A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

13/07/2015 15:32

Cidade registra 190 mm de chuva no mês; 290% acima da média histórica

Mariana Rodrigues
O temporal deixou a ponte que dá acesso ao bairro residencial Ponta Porã parcialmente danificada. (Foto: WhatsApp/Ponta Porã Informa)O temporal deixou a ponte que dá acesso ao bairro residencial Ponta Porã parcialmente danificada. (Foto: WhatsApp/Ponta Porã Informa)

Com inverno atípico neste ano, já que no Estado predomina o tempo seco nesta estação, Mato Grosso do Sul tem registrado muitas chuvas. Só em Ponta Porã - distante 323 km de Campo Grande, foi registrado no último sábado (11), 113 mm (milimetros) de chuva. O acumulado do mês de julho foi de 199,2 mm isso representa 296,81% acima do histórico registrado para o mês.

Veja Mais
Vendaval arranca telhado e moradores podem ficar na chuva até segunda
Após granizo e chuva forte, temporais se espalham pelo sul do Estado

O histórico para o mês de julho registrado para o município é de 50,2mm, conforme divulgado hoje (13) pelo Cemtec -MS (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos). Os dias com maiores índices de chuva foram dia dois (26,60mm), dia três (30,80 mm), dia sete (24 mm) e no dia 11, onde foi registrado 133 mm, índice maior que os três dias juntos. Além da chuva, foi registrado ainda vento que chegou a 60 km/h.

O temporal deixou a ponte que dá acesso ao bairro residencial Ponta Porã parcialmente danificada, devido a uma cratera que se abriu, dificultando a passagem de veículos, de acordo com o site local, Ponta Porã Informa.

A rua Vital Brasil que da acesso ao Bairro Guy Vilela foi completamente tomada pelas águas, dificultando a entrada e saída dos moradores. Com quantidade de chuva que caiu, uma casa no distrito de Sanga Puitã teve princípio de alagamento.

Outras cidades - Na última sexta-feira (10), chuva que durou dez minutos em Deodápolis acumulou granizo na varanda da casas, ruas e antenas parabólicas. “Foram danos materiais em duas casas, que tiveram as telhas furadas”, afirma Ivonei Ismael de Souza Medeiros, socorrista da Defesa Civil de Deodápolis. No sábado, voltou a chover forte no município.

Em Paranhos, também houve chuva e granizo, mas em menores proporções. A área mais afetada foi a região rural.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions