A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

30/12/2014 14:41

Com 36 casas rurais garantidas, prefeitura anuncia mais 200 para 2015

Helio de Freitas, de Dourados
Contratos para construção de 18 unidades a partir de janeiro foram assinados neste mês (Foto: Divulgação/A. Frota)Contratos para construção de 18 unidades a partir de janeiro foram assinados neste mês (Foto: Divulgação/A. Frota)

Famílias residentes em pequenas propriedades rurais de Dourados, a 233 km de Campo Grande, conquistaram o sonho de morar numa casa nova, de alvenaria, e pagando apenas uma pequena prestação anual.

Através do PNHR (Programa Nacional de Habitação Rural), a Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária já garantiu 36 unidades – 18 estão em construção e 18 começam a ser construídas em janeiro. A meta para 2015 é chegar a 200 moradias, atendendo inclusive famílias indígenas.

Neste mês de dezembro o prefeito Murilo Zauith (PSB) assinou os contratos para início das obras em janeiro. Os recursos foram liberados através do Banco do Brasil.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, tramitam na Caixa Econômica Federal mais 50 projetos de casas para atender a aldeia Jaguapiru, na Reserva Indígena de Dourados. A Caixa é a instituição que gerencia os recursos do programa voltado para a comunidade indígena.

A prefeitura anunciou que no início do ano vai encaminhar mais 50 projetos para atender a aldeia Bororó, que junto com a Jaguapiru formam a reserva de Dourados.

Outras cem inscrições de produtores que moram em chácaras nos arredores e distritos de Dourados e em outras aldeias serão encaminhados em 2015 ao governo federal.

O projeto de casas para a zona rural é organizado pela prefeitura de Dourados e a Conssol (Sistema Integrado de Economia Solidária). Os produtores recebem R$ 28.500 para o material de construção e de R$ 6 a 8 mil para mão de obra. Com subsídio de 96%, eles pagarão a casa em quatro parcelas anuais de R$ 285, com um ano de carência.

Já o projeto de moradias para aldeias é desenvolvido pela prefeitura em parceria com a Caixa Econômica Federal e a entidade ACPD (Associação Campograndense da Pessoa com Deficiência).

Essas casas serão construídas pelo PNHR Indígena, com recursos do governo Federal, através da Caixa, e contrapartida da prefeitura. As 50 casas para a aldeia Jaguapiru já estão com a documentação viabilizada e as obras devem começar até abril. As outras 50 unidades estão na fase de coleta de documentos.

Vizinhos acionam a polícia depois que mulher é agredida por esposo violento
Mulher de 29 anos teve de ser encaminhada a uma unidade de saúde devido as agressões do marido, 37, que a feriu no rosto durante uma discussão esta t...
Jovem é preso em flagrante depois de ter incendiado a casa da mãe
Jovem de 19 anos foi preso depois de ter incendiado a casa da própria mãe, 43, esta tarde (21) no Jardim Brasilândia em Dourados, cidade a 233 quilôm...
Homem é preso ao ser flagrado transportando 191 quilos de maconha
Hellington Sant Ana Mota, de 33 anos foi preso acusado de tráfico de drogas por transportar 191 quilos de maconha no porta-malas de um carro. O flagr...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions