A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

23/07/2015 18:18

Com epidemia na Bolívia, Corumbá intesifica controle contra chikungunya

Renata Volpe Haddad
Ação emergencial na casa do caso confirmado de de febre chikungunya, começou ontem. (Foto: Kleverton Velasques/Divulgação)Ação emergencial na casa do caso confirmado de de febre chikungunya, começou ontem. (Foto: Kleverton Velasques/Divulgação)

Estão confirmados 1.044 casos de febre chikungunya em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, fronteira com Corumbá, distante 419 km de Corumbá, além de seis mil casos suspeitos. Com isso, a secretaria municipal de saúde, intensificou as ações contra o mosquito da dengue, transmissor da doença.

Veja Mais
Segundo caso de febre chikungunya no Estado é confirmado; 1° em Corumbá
Após 1º caso de Chikungunya, prefeito anuncia ampliação de limpeza na Capital

O boliviano de 37 anos confirmado com a doença ontem (22), mobilizou equipe de 30 profissionais com ação emergencial dentro da casa dele que reside na Cidade Branca, até um raio de 200 metros.

De acordo com a assessora executiva da secretaria, Célia Maria Flores, 49 residências foram visitadas pela manhã de hoje, 10 imóveis estavam fechados e muitos moradores se recusaram a atender a equipe. "Essas pessoas assinaram um termo que alega a recusa do serviço do controle químico", explica.

Mosquitos transmissores da leishmaniose foram encontrados na residência do homem, além de muita matéria orgânica e muitos cachorros na casa.

Estão sendo fiscalizados locais onde o mosquito da dengue pode proliferar. (Foto: Kleverton Velasques/Divulgação)Estão sendo fiscalizados locais onde o mosquito da dengue pode proliferar. (Foto: Kleverton Velasques/Divulgação)

Conforme Célia, a esposa do comerciante que se queixou dos mesmos sintomas, já está medicada. "Foi feito todo o processo de coleta de sangue e medicação. A amostra já foi encaminhada para o único laboratório que analisa o sangue que fica no Pará e o resultado demora", comenta.

A situação do comerciante está estabilizada, segundo a assessora, e ele está sem dores nas juntas e sem inchaço. "Isso nos tranquiliza, porém, não existe nenhum cadastro do homem nas unidades de saúde, e ele nos confirmou que quando fica doente, procura as UPAs ou pronto socorro, o que nos leva a entender que ele não tem dupla nacionalidade, só que o SUS não pode negar atendimento", informa.

Equipe da secretaria municipal de saúde continuará com ação emergencial próximo a residência do comerciante até amanhã, e depois, continuará a ação em outros bairros.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions