A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

24/08/2011 16:30

Confirmados 19 casos de leishmaniose humana e duas mortes em Coxim

Viviane Oliveira

Os casos de leishmaniose em humanos, no município de Coxim, já são considerados epidemia. Até o final da manhã desta quarta-feira (24), a informação da secretaria de Saúde é que existem 26 casos notificados e 19 confirmados.

De acordo com a agente de Vigilância Sanitária Adriana Haidar, não existe uma região específica, os humanos infectados pela doença estão em toda a cidade, inclusive no assentamento Vale do Taquari.

Dois homens morreram por causa da doença. Em setembro de 2010, a leishmaniose visceral matou o funcionário público municipal, João Gonçalves da Silva, 55 anos. Em março de 2011 morreu o aposentado Luiz Félix da Silva, 88 anos.

O maior problema é que há 40 dias a prefeitura não realiza coletas de sangue para exames e eutanásia dos cães doentes, pois o contrato com o médico veterinário responsável por esses serviços venceu e ainda não foi renovado.

Segundo o site Edição Notícias, o secretário de Saúde, Gilberto Portela, desmentiu a informação e garantiu que Elton Villar de Jesus, o médico veterinário em questão, está trabalhando. Entretanto, Elton afirmou que não trabalha para a prefeitura de Coxim desde o dia de 15 de julho, ou seja, há 40 dias.

A informação do médico veterinário é que o contrato entre sua clínica e a prefeitura está sendo elaborado, “mas até o momento não assinei nada”, disse.

De acordo com o médico veterinário, eram feitos cerca de 10 exames por dia em cães, sendo que a maioria dava positivo.

O número de cães sacrificados por mês era de aproximadamente 200. Esses números são referentes ao trabalho desenvolvido pelo município, sem contabilizar os exames e eutanásias de clínicas particulares.

Cuidado com o cão - Cada cidadão deve cuidar do seu cão e do quintal, evitando acúmulo de lixo, principalmente de matéria orgânica, como restos de comida. A melhor maneira de prevenir a doença é colocar uma coleira no cão.

A coleira consegue proteger o seu cão contra flebótomos, moscas e carrapatos com alta eficácia e pode ser comprada em agropecuárias ou clínicas.

A promotora de Justiça, Daniella Costa da Silva, o MPE (Ministério Público Estadual) instaurou inquérito civil para apurar a situação da doença em Coxim. As informações repassadas ao MPE eram de que a doença estava controlada. Porém, diante das novas informações, a promotora promete tomar novas providências, pois trata-se de uma questão de saúde pública.

Vizinhos acionam a polícia depois que mulher é agredida por esposo violento
Mulher de 29 anos teve de ser encaminhada a uma unidade de saúde devido as agressões do marido, 37, que a feriu no rosto durante uma discussão esta t...
Jovem é preso em flagrante depois de ter incendiado a casa da mãe
Jovem de 19 anos foi preso depois de ter incendiado a casa da própria mãe, 43, esta tarde (21) no Jardim Brasilândia em Dourados, cidade a 233 quilôm...
Homem é preso ao ser flagrado transportando 191 quilos de maconha
Hellington Sant Ana Mota, de 33 anos foi preso acusado de tráfico de drogas por transportar 191 quilos de maconha no porta-malas de um carro. O flagr...



cade a vigilancia sanitaria de coxim?? cade a carrocinha??....animal doente tem q ser sacrificado...e a saude do ser humano q ta em jogo
 
andre puger em 25/08/2011 07:54:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions