A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

25/02/2014 10:48

Corumbá investiga mortes misteriosas, mas descarta gripe H1N1

Luciana Brazil

A Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, investiga no município pelo menos três mortes ainda de causas desconhecidas. Uma mulher morreu ontem (24) com os mesmos sintomas de outras vítimas, conforme a assessoria de imprensa da Secretaria.

Veja Mais
Marido agride mulher e tenta se enforcar em seguida, mas vai preso
Empresa é multada em R$ 21 mil por transporte ilegal de etanol

O número de casos não foi confirmado pelo município, mas todos estão sendo investigados. Segundo amigos e parentes de vítimas, seriam pelo menos cinco mortes desde o início do ano.

A gripe H1N1 foi descartada em todos os casos até o momento, conforme informou a assessoria. O governo do Estado negou que tenha enviado ao município um infectologista para averiguar as mortes. Moradores afirmaram que este especialista teria chegado à cidade na tarde de ontem.

Exames detalhados foram feitos pela Secretaria para investigar a causa das mortes. Porém, em algumas vítimas a retirada das vísceras, que compreende um exame mais minucioso, não foi autorizada pelos familiares.

Depoimento- “Eu ouvi o chef da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) dizendo que já era a quinta morte e ninguém descobria que bactéria estava causando isso”, contou o representante comercial Ruy da Costa, 37 anos.

Morador de Corumbá, Ruy disse estar assustado com a situação e teme por uma epidemia. “Estão abafando o caso. Ninguém sabe como essas pessoas pegaram isso. Mas já disseram que não é gripe H1N1”.

Ele conta que a comadre, uma mulher de 42 anos, também morreu com a doença misteriosa. “É uma doença que vem de repente. Ataca os pulmões, é como se fosse uma pneumonia, mas é mais forte”, disse Ruy.

Segundo ele, o Atestado de Óbito apontou a morte da mulher como sendo morte cerebral.

A reportagem tentou contato com a secretária de Saúde, Dinanci Ranzi, e com o Conselho Municipal de Saúde mas não teve êxito.

O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, afirmou que apenas a Secretaria poderia dar detalhes sobre a situação e limitou-se a dizer que as informações “são boato”.

Secretaria- Em nota a Secretaria Municipal de Saúde informou que não foram registrados casos de H1N1 em Corumbá. No texto a secretária Dinaci diz que “foram feitos todos os exames e está descartado o vírus influenza H1N1. “Ela salienta ainda não haver qualquer indício de doença contagiosa”.

A secretaria informa também que não há motivo para pânico. “Todos os estudos já realizados nos dão grande margem de segurança para afirmar que não se trata de doença contagiosa. Não há motivos para qualquer tipo de alarme”, ressaltou Dinanci.

No comunicado, Dinanci afirma que, ainda hoje o infectologista Rivaldo Venâncio da Cunha irá para a Corumbá e “terá uma reunião com toda a rede de saúde para tratar desta e outras questões”.

A Prefeitura finaliza a nota alertando a população sobre os cuidados coma  dengue. “A Prefeitura aproveita para orientar a população em relação aos cuidados com descarte adequado de lixo, principalmente neste período de chuva. Além disso, destaca a importância em relação ao manuseio correto com os alimentos”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions