A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

09/05/2014 17:07

Corumbá tem menos casos de dengue este ano, mas gravidade aumenta

Caroline Maldonado

Uma das três mortes por dengue registradas no Estado, desde o começo do ano, foi em Corumbá. A cidade teve 543 casos notificados da doença neste ano, de acordo com boletim epidemiológico divulgado na última semana, pela SES (Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul). Das notificações, 45 casos foram confirmados pela Coordenação de Vigilância Epidemiolpógica de Corumbá.

Veja Mais
Com sítio invadido por índios, família está há nove meses fora de casa
Pistoleiro preso “some” e prefeito de Pedro Juan cobra polícia paraguaia

O índice é bem menor do que o referente ao mesmo período do ano passado, quando a cidade registrou 1.765 notificações. No entanto, a situação é preocupante, porque os casos têm se mostrado mais graves, segundo a coordenadora vigilância epidemiolpógica de Corumbá, Mariangêla Capurro.

"Tem ocorrido mais internações nos últimos meses e também há muitos casos de pessoas que já tiveram a doença. Além disso, muitos casos tem sido agrados, em espcial por pneumonia", informa a coordenadora.

Nesse ano, três pessoas já morreram vitímas da dengue no estado, desde o início do ano. A primeira morte foi em Bonito, em fevereiro. A segunda ocorreu em março, em Corumbá e a mais recente em Ladário, no mês de abril.

Em todo o estado, foram registradas 5.047 notificações, desde o início do ano até agora. O número é inferior ao mesmo período do ano passado, quando houve uma epidemia da doença, com 92.056 casos notificados, a maioria em Campo Grande.

Combate - O controle das notificações é importante, porque a partir daí são intensificadas as medidas de prevenção nas proximidades das residências, que têm pessoas com suspeita da doença.

Segundo Mariangêla, todos os dias os dados de ocorrência da doença são atualizados e passados para os agentes de saúde, que fazem visitas alertando a população na área em que a suspeitas. "Nós não esperamos confirmação para iniciar as ações de combate

Outra ação ocorre em parceria com o CCZ (Centro de Controle de Zoonozes), que todos os dias recebe informação das áreas para espalhar o veneno combate o mosquito da dengue, que é espalhado pelo carro conhecido popularmente como "fumacê".

Os índices de notificação de casos de dengue no estado são bem menores do que o mesmo período do ano passado, mas ainda sim são preocupantes. Em 2013 foram 92.053 notificados até a última semana de abril, enquanto esse ano o número caiu para 5.047.

Seis cidades não apresentam nenhuma incidência da doença no estado, desde o início do ano. São os municípios de Nova Andradina, Juti, Japorã, Inocência, Bataiporã e Angélica.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions