A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

20/08/2013 10:00

Criança morre com suspeita de intoxicação alimentar após comer pizza

Evelyn Souza

Uma criança de três anos morreu com suspeita de intoxicação alimentar após comer uma pizza no sábado (17), em Nova Andradina.

Veja Mais
Motorista embriado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga

Segundo a família, Carlos Eduardo, de 3 anos e a irmã, de 9 anos, reclamaram de dores abdominais depois que comeram o alimento, consumido em um bar novo da cidade, que fica na Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade.

Os dois foram encaminhados para o Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba. O garoto chegou a receber alta no domingo (18) pela manhã, mas voltou ao hospital se queixando de mal estar. Ele acabou falecendo, segundo a família, por intoxicação alimentar.

A irmã dele continua internada, mas o estado de saúde, de acordo com o hospital, não é grave,

A Vigilância Sanitária do município já entrou em contato com a família e aguarda o laudo do hospital que irá apontar a causa da morte. O estabelecimento segundo o coordenador da Vigilância, Lúcio Roberto Tolentin, era cadastrado apenas como bar e não como pizzaria. 

Uma equipe da Polícia Civil da cidade vai procurar o hospital que atendeu a criança para buscar esclarecimentos, já que os familiares ainda não registraram o boletim de ocorrência.

 

 

Motorista embriado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga
Homem fugiu deixando uma mochila com 18 quilos de maconha, depois de ser abordado esta manhã (10) por um policial a paisana na rodoviária de Ponta Po...
Marido agride mulher e tenta se enforcar em seguida, mas vai preso
Depois de agredir a esposa, de 45 anos, homem de 26, tentou se enforcar, mas acabou preso, esta noite (10) em Vicentina, a 255 quilômetros de Campo G...



A verdade é que no interior as fiscalizações são prejudicadas por pressões políticas de pessoas que colocam o interesse particular sobre o bem comum.
É claro que em qualquer lugar o número de fiscais é e sempre será pouco pois fiscalização incomoda os "gestores" pois precisam ficar recebendo..políticos, pessoas com influência reclamando da atuação dos órgãos de fiscalização.
 
Juarez Souza em 20/08/2013 15:10:23
Vigilância Sanitária está diante de uma "faca de dois legumes" quando está nas ruas fiscalizando os donos de estabelecimento e até mesmo os clientes ficam resmungando "deixam as pessoas trabalharem, vão atrás de bandidos ... ficam só cobrando ... chatos".
Do outro lado o governo que não oferece estrutura, equipamentos, veículos nem remuneração justa ... pela responsabilidade e importância do serviço. Na capital multar carro no trânsito, multar buraquinho na calçada, multar pela placa de publicidade das lojas que são serviços de outras secretárias ganham o dobro dos fiscais da vigilância sanitária. Isso não vou nem comentar o salário dos fiscais de tributos ... pois, dá até vergonha !!!!
Agora quando acontece estas calamidades não vai faltar algum cabeça ... para detonar o serviço da visa.
 
Pedro Malazarte em 20/08/2013 13:26:38
Vigilância Sanitária não dá voto e os municípios e o Estado só a possuem pois é obrigatório. O quadro de fiscais é pequeno para a demanda em qualquer local de MS. Em resumo a Vigilância Sanitária não consegue ser efetiva e acaba trabalhando só quando acontece tragédias ou perto disso.
 
Fabrício Silva em 20/08/2013 12:45:55
Ao Sr Antonio Almeida,

Vale dizer que pelo menos em Campo Grande sim, é feita a fiscalização no período noturno e finais de semana. Vale lembrar também que caso alguém encontre alguma situação suspeita ou que representa risco a saúde da população, deve ligar para a Ouvidoria do SUS e denunciar o estabelecimento em questão, pelo telefone 3314-9955 (para Campo Grande). Vale dizer que pelo número de fiscais versus número de estabelecimentos, não temos como agir, senão por denúncia. Faça sua parte para garantir a saúde de todos...
 
Andres Amaral em 20/08/2013 11:36:18
A Vigilância Sanitária deveria redobrar a fiscalização nas pizzarias de entrega a domicílio. Foram abertas muitas nos últimos tempos, mas também aumentou o risco. Será que todas estão legalizadas com alvará sanitário para produção de alimento.
Em casa não vai entrar pizza tão cedo. Há um ano compramos em um mesmo local, mas neste final de semana o resultado depois da pizza foi muito vômito e diarreia em três crianças e um adulto. Muito sono perdido e remédio para recompor a flora intestinal. Graças que não foi tão sério, a ponto de necessitar internação. Mas os pequenos sofrem demais. Fica a dica para a Vigilância fiscalizar as cozinhas à noite. Será que trabalham à noite?
 
Antonio Almeida em 20/08/2013 11:01:31
Comer fora de casa é um risco muito grande, pois a qualidade sanitária dos alimentos servidos pode causar sérios riscos à saúde, sobretudo aqueles que contém produtos de origem animal (ovos , carnes, queijos, leites entre outros), de origem duvidosa, mal conservados, ou manipulados por pessoas cujos hábitos sanitários não são adequados.
 
sebastiao dos reis em 20/08/2013 10:16:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions