A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

14/04/2015 17:19

De 60 aprovados em concurso, 15 são parentes; MPE apura improbidade

Priscilla Peres
Candidatos a concurso protestaram ontem, em frente a Câmara.  (Foto: Divulgação)Candidatos a concurso protestaram ontem, em frente a Câmara. (Foto: Divulgação)

O MPE/MS (Ministério Público do Estado) vai investigar irregularidades no concurso público da prefeitura de Rochedo - distante 74 km da Capital. O prefeito João Cordeiro (PMDB) será investigado por improbidade administrativa e por acusações de fraude no certame. Dos 60 aprovados, 25% (15) são parentes do prefeito ou integrantes da administração municipal ou da Câmara de Vereadores

Veja Mais
Homem é preso com maconha escondida em banco de carro na MS-134
Idoso sofre sequestro relâmpago por supostos vendedores na fronteira

A decisão de instaurar preparatório foi do promotor de Justiça substituto, Allan Thiago Barbosa Arakaki, da comarca de Rio Negro. As inscrições do concurso foram feitas de 9 a 19 de dezembro de 2014 para o preenchimento de 60 vagas em cargos de nível superior, médio e fundamental. Os salários oferecidos variam entre R$ 724 e R$ 10.164 e as provas aplicadas em 28 de fevereiro e 1° de março.

Acontece, que candidatos estão acusando a prefeitura de beneficiar parentes no resultado do concurso, inclusive alterando a nota final de cada um dos aprovados. Entre as denúncias, pelo menos 15 pessoas tem grau de parentescos com membros da prefeitura ou da Câmara de Rochedo.

É o caso de Geraldo Alves Arantes Junior, filho do vereador Geraldo Arantes, que passou em 1° lugar para o cargo de controlador interno. Ele já era funcionário do município em cargo de nível Médio e ainda tem parentesco com o ex-prefeito Adão Pedro Arantes. Seu pai faz parte da base aliada do prefeito.

Os candidatos ainda denunciam que na lista de aprovados existem outros três parentes do vereador Geraldo Arantes; cinco parentes do ordenador de despesas Gilson Sandim Rezende e outros seis aprovados que podem ter parentesco com a vice-prefeita Sandra Aparecida de Oliveira Alencar.

Revoltados com a situação, ontem alguns candidados ao concurso manifestaram em frente a prefeitura. Com cartazes, eles pedem o fim do nepotismo na prefeitura, investigação e Justiça.

O concurso foi organizado pela empresa Idagem, que não se manifestou sobre o caso. Assim como o prefeito João Cordeiro, que procurado pela reportagem, não deu seu posicionamento até o fechamento desta matéria.

Idoso sofre sequestro relâmpago por supostos vendedores na fronteira
Idoso de 61 anos e brasileiro, sofreu um sequestro relâmpago na manhã deste domingo (4), enquanto descia do seu veículo para realizar compras no lado...
Concurso Beleza Negra acontece na próxima sexta-feira em Dourados
A cidade de Dourados - que fica a 233 km de Campo Grande - recebe na próxima sexta-feira (9), a partir da 19h, a primeira edição do Concurso Beleza N...



Mais um caso onde cai muito bem a velha máxima: Cada um tem o governo que merece!
Me incluo fora dessa e sofro com isso, pois sou a minoria com cérebro nesse país que sabe votar.
Os mesmos que reclamam são a maioria que continuam votando e avalizando a Hereditariedade politica, no nepotismo oculto, nesse caso ai velado e esse não será mais um caso isolado tenho certeza disso.
Como acreditar numa república onde muitos vivem na monarquia?
a resposta está no voto, porém isso não é, não foi e nem será novidade, isso é apenas esperança..
 
Pensador em 15/04/2015 10:39:16
Também, deve ter 120 pessoas na cidade, como não ia ter 15 "parentes"
 
Chan em 15/04/2015 07:18:32
Esses políticos, não tem vergonha na ca-ra, enganam a população que gastou tempo e dinheiro pensando que esse concurso era sério.
E outra nepotismo é crime.
Cadê o GAECO ?????
 
wild em 14/04/2015 21:10:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions