A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

11/06/2015 12:12

De presídio, bandido liga para prefeitura, diz que é juiz e ganha 11 mil

Liana Feitosa
Para juiz Fernando Moreira Freitas da Silva, golpe foi aplicado de dentro de presídios. (Foto: Crislaine Jara/Região News)Para juiz Fernando Moreira Freitas da Silva, golpe foi aplicado de dentro de presídios. (Foto: Crislaine Jara/Região News)

Estelionatário se passou pelo juiz Fernando Moreira Freitas da Silva, da comarca de Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande, para conseguir R$ 11 mil em créditos de celular, segundo o site Região News.

Veja Mais
Ministério da Agricultura cede espaço para armazenamento de produtos rurais
Reestruturação em presídio inclui sala para "videoaudiências"

Durante coletiva de imprensa, Silva - que teve o nome usado por bandidos - explicou que, durante a ação, um motorista da prefeitura de Sidrolândia foi mantido de prontidão com um carro à disposição dele.

Pedidos - Por telefone, o criminoso se passou pelo juiz e requisitou apoio do município para recepcionar um grupo de procuradores federais que visitariam a cidade.

O motorista recebeu uma ligação do suposto juiz pedindo que fosse à uma casa lotérica, onde deveria providenciar créditos para alguns números de celular informados pelo golpista.

Já que o valor em créditos para os celulares era muito alto e o motorista da prefeitura não dispunha da quantia, o estelionatário conversou com a proprietária da loteria para que ela liberasse as recargas.

Desconfiança - A farsa foi tão bem executada que a empresária não desconfiou do golpe, acreditando que realmente tinha falado com o juiz ao telefone.

Ao executar o pedido do juiz, o motorista se dirigiu ao Fórum da cidade para se colocar à disposição do magistrado. No entanto, ao conversar com os assessores de Silva, percebeu que tudo não passava de golpe.

O juiz não receberia nenhum grupo de procuradores federais e não tinha solicitado carro com motorista à prefeitura, além de não ter autorizado a liberação de créditos para celular. Para ele, tudo foi arquitetado e executado a partir de presídios.




A prefeitura de uma cidade inteira está nas mãos de pessoas "inocentes", para não dizer burras, que sequer confirmam uma historinha tão mal contada assim, quem é que pede pra colocar 11 mil de credito em celulares? A dona da loterica vai ter que engolir o prejuizo agora mas pelo menos nunca mais na vida vai tentar fazer moral com um juiz sem saber ao certo se é o juiz mesmo.
 
Max em 11/06/2015 15:15:02
Olha é muita inocência, para não dizer outra coisa, quem cai neste tipo de golpe, alguém que tenha um uso de celular neste valor não vai utilizar pré-pago.
 
Marco em 11/06/2015 13:35:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions