A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

02/10/2014 19:00

Discussão entre vereadores com ameaça vira caso de polícia

Priscilla Peres
Vereadores de Água Clara discutiram durante sessão desta semana. (Foto: Divulgação Câmara)Vereadores de Água Clara discutiram durante sessão desta semana. (Foto: Divulgação Câmara)

Uma briga política virou caso de polícia nesta semana em Água Clara - 198 km de Campo Grande, após uma discussão entre dois vereadores durante uma sessão da Câmara. O caso aconteceu na segunda-feira (29) e já foi parar até no MPE/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Veja Mais
PF apreende 60 kg de cocaína e prende traficante de 28 anos na MS-164
Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira

O vereador Valdeir Pedro de Carvalho (PDT) acusa o presidente da Câmara, Alfredo Alexandrino (PSC), de ameça e de andar armado dentro da casa de leis, entre outras acusações. Valdeir afirma que durante a sessão, ele tentou dizer ao colega que "a câmara não é delegacia para manter todo mundo como refém".

A afirmação ocorre, pois Valdeir diz que o presidente da casa proibe a imprensa de acompanhar as sessões. "Essa casa é aberta, pode entrar qualquer um. Fui falar isso e ele respondeu dizendo que anda armado e que pra eu fazer um movimento pra ver ", alega o vereador.

Após o ocorrido, Valdeir fez um boletim de ocorrência de ameaça e foi até o MPE para levar o caso a promotoria de Justiça. "Estou tomando as providências", afirma ele que é vereador pelo quarto mandato e ex-presidente da Câmara.

O presidente da casa, Alfredo Alexandrino (PSC), nega todas as acusações. "Isso é uma briga política, por ele ser ex-presidente e estar sendo investigado pelo TCE (Tribunal de Contas da União)", disse. O vereador confirma que é policial civil, mas que não estava armado dentro da casa.

"A casa possui câmeras e gravadores que eu abro para quem quiser ver. Também estou a disposição da Justiça por que nada do que ele fala é verdade", diz Alfredo, que já foi a delegacia prestar depoimento e afirma que fará um boletim de ocorrência por calunia.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions