A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2017

06/08/2014 12:07

Do lado brasileiro da fronteira, festa comemora a independência da Bolívia

Luciana Brazil
As apresentações já são tradicionais na fronteira. (Foto: Divulgação/ prefeitura)As apresentações já são tradicionais na fronteira. (Foto: Divulgação/ prefeitura)

Hoje (6), o município de Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, comemora 189 anos de independência da Bolívia. Um ato cívico, preparado pelo Consulado do Estado Plurinacional do país vizinho, será realizado nesta quarta-feira. A festa, que reúne os dois países e se estende durante todo dia, terá apresentações culturais, missa, danças folclóricas, desfile cívico, além de comida e bebida da região.

Veja Mais
Duas pessoas são assassinadas em barraco perto de assentamento
Ministério Público investiga asfalto deteriorado que custou R$ 36 milhões

De acordo com a prefeitura, os festejos começaram cedo, às 9 horas, no Jardim da Independência, onde foram executados os hinos do Brasil e da Bolívia. Estiveram presentes o agente consular da Bolívia no Brasil, Oscar FelixCuellarCuchallo, e a vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon.

Depois do momento cívico, foram realizadas apresentações culturais de músicas e de danças folclóricas com o cantor Felix Alanes e um grupo de dança morenada.

À tarde as festividades seguem com louvor a Nossa Senhora de Copacabana, santa de origem e forte devoção na Bolívia. Às 15 horas, está marcada a celebração da missa na Igreja da Nossa Senhora da Candelária; às 16 horas, começa o desfile folclórico pelas ruas Antônio Maria e Dom Aquino, com destino à fronteira.

Uma característica das festividades em louvor a Virgen de Copacabana é acontecer nos dois lados da fronteira entre Brasil e Bolívia. Ao lado brasileiro, são reservadas as partes religiosa (missa) e folclórica (entrada), com o desfile de devotos em grupos de danças tradicionais pelas ruas da cidade; e ao lado boliviano, a festa com mais dança, comida e bebida.

“Essa festa é uma verdadeira manifestação de fé popular que já soma mais de 11 anos. Iniciada por feirantes e artesãos bolivianos e peruanos, ela destaca nossa fé e nossa latinidade”, disse o presidente do Conselho de Cultura de Corumbá, Arturo Castedo Ardaya.

A vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon, reforçou o convite à comunidade católica, devotos, e população em geral para participar da celebração e prestigiar o desfile folclórico.

“A festa de Nossa Senhora de Copacabana, em Corumbá, é a maior manifestação cultura de integração fronteiriça de nossa região. Ela já mescla entre brasileiros, bolivianos tanto residentes aqui como do outro lado da fronteira e por isso já demonstra influências que lhe dão um caráter singular”, analisou a diretora-presidente que é mestre em Estudos Fronteiriços pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions