A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

19/02/2015 09:45

DOF aborda 1.660 pessoas e prende cinco durante Operação Carnaval

Helio de Freitas, de Dourados
Roupas contrabandeadas apreendidas pelo DOF durante operação realizada no Carnaval (Foto: Divulgação)Roupas contrabandeadas apreendidas pelo DOF durante operação realizada no Carnaval (Foto: Divulgação)

A operação Carnaval 2015, realizada de 13 a 18 deste mês pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) em pelo menos 50 municípios fronteiriços de Mato Grosso do Sul abordou 1.660 pessoas, conforme balanço divulgado pelo comando da corporação, cuja sede fica em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Cinco pessoas foram presas.

Veja Mais
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
Missão conjunta irá apurar violações de direitos humanos com índios de MS

De acordo com o DOF, 1.671 veículos foram abordados e vistoriados nos cinco dias da operação, assim como 47 ônibus e 206 caminhões. Um Honda Civic roubado em Curitiba (PR) no dia 9 deste mês foi recuperado. Também foram apreendidos 174 quilos de maconha, 1.500 pacotes de cigarro, 62 pneus, 500 kg de roupas e um Monza carregado com brinquedos, todos produtos de contrabando.

Para o policiamento nas fronteiras com o Paraguai e a Bolívia, o DOF reforçou o efetivo durante o Carnaval. Foram 20 equipes e pelo menos 80 policiais. O comando avalia os resultados como “excelentes” e afirma que a operação “garantiu a paz e a tranquilidade na região de fronteira”.

“Apesar da nossa área de fronteira ser demasiadamente extensa, o efetivo empregado na operação é extremamente especializado nesse tipo de policiamento. Aliado ao planejamento operacional, foi possível garantir o sucesso das ações preventivas nos horários e locais mais suscetíveis de ocorrências de ilícito. As barreiras, bloqueios e abordagens nas rodovias inibem ações criminosas de contrabandista e traficantes de drogas e armas, bem com roubos e furto de veículos e cargas, garantindo o fluxo tranquilo de veículos e pessoas na área de fronteira”, afirmou o diretor do DOF, tenente-coronel Ary Carlos Barbosa.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions