A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

19/06/2013 15:14

Dono de fazenda invadida registra boletim de ocorrência contra índios

Nadyenka Castro

O pecuarista Nilton Carvalho da Silva Fiho, 59 anos, dono da fazenda Esperança, em Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, registrou boletim de ocorrência, por ameaça, contra os índios que no dia 30 de maio invadiram a propriedade rural.

No documento, o produtor conta que por volta das 12 horas dessa terça-feira recebeu uma ligação no celular e o genro do cacique Santos Coelho, da aldeia Bananal, o mandou retirar as duas mil cabeças de gado da fazenda em 24 horas e também móveis e objetos da sede.

Nilton conta que registrou o boletim porque, pelo acordo que fez com os indígenas no dia em que saiu da fazenda (1º de junho), eles se comprometeram a não mexer no gado, na casa e a permitir que os funcionários lá entrassem três vezes por semana.

No entanto, conforme o pecuarista, nesta quarta-feira os índios não deixaram os empregados entrar. “Eles falam que eu quebrei o acordo e hoje meus funcionários não puderam entrar”.

“A gente fica refém disso”, define o fazendeiro, explicando que conseguiu reintegração de posse nessa segunda-feira, porém, os índios permanecem na fazenda.

Nesta quarta-feira os indígenas iriam se reunir para definir se deixam a fazenda.

Terenas decidem hoje novas ações diante de decisão para saírem de fazenda
Os índios da etnia Terena que ocupam a fazenda Esperança, em Aquidauana, decidem em assembleia quais as novas ações que iram tomar diante da decisão ...
Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...



Foi o jagunço dessa fazenda que há mais ou menos 25 anos atrás mataram um jovem, tudo ficou por isso mesmo. Agora é outro tempo. Assim como os todos o jovens do país saem para ruas, assim também os jovens guerreiros terena saem busca de seu verdadeiro chão. "Verás que os filhos teus não fogem à luta". Foi assim na Guerra do Paraguai, foi assim na 2º Guerra Mundial. Os terena nunca correram.
 
Carlos Lamarca em 19/06/2013 21:42:11
A que ponto chegamos. O legítimo proprietário tem que pedir para que ingresse no seu domínio. Tem que solicitar que possa zelar por seu patrimônio.
Que país é este?
 
Paulo Cruz em 19/06/2013 18:57:32
Pois é Sr. Nilton, o Sr. é um produtor e está impedido de exercer suas funções por conta de um bando de desocupados, manobrados por aqueles que querem ver o Brasil deixar de ser o produtor que é. É uma pena que esteja ocorrendo isso e pelo que já vimos o mandato de reintegração será rasgado pelos silvícolas, e se arrepiar a força nacional vai contra o Sr., como disse um deputado, a força nacional está a serviço dos invasores, meliantes desocupados e desrespeitadores da lei e da ordem, não sabemos onde vai dar td isso. Ah ia me esquecendo, se alguém precisa ir para Brasilia no hospital sara, é só ligar para Brasilia o palácio está liberando avião com UTI e tudo mais, de grátis, o ultimo a utilizar foi um índio.
 
Milton S. Miguel em 19/06/2013 17:17:46
ATENÇAO AUTORIDADES ! E TAMBEM IMPRENSA , IRAO QUEIMAR MAIS UMA PROPRIEDADE NO MATO GROSSO DO SUL.

PARA ISSO QUE QUEREM TEMPO E MAIS TEMPO..
 
Marcio Margatto em 19/06/2013 16:32:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions