A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

10/12/2014 14:21

Duas pessoas são presas por integrar quadrilha do PR que vendia CNHs

Liana Feitosa

Com a colaboração da Polícia Civil de Iguatemi, município a 466 quilômetros de Campo Grande, a Polícia Civil de Pato Branco, interior do Paraná, desarticulou uma quadrilha que vendia CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) falsas. Foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão em quatro estados brasileiros, duas pessoas foram presas em Mato Grosso do Sul.

Veja Mais
PRF apreende 50 mil caixas de cigarros contrabandeados na BR-163
Corpo é encontrado boiando em rio e suspeita é de que seja de trabalhador rural

A investigação, comandada pela delegada adjunta Franciela Alberton Biava, de Pato Branco, durou seis meses e percorreu os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, especificamente a cidade de Iguatemi, onde duas pessoas foram presas acusadas de envolvimento no esquema.

Mato Grosso do Sul - De acordo com o delegado da cidade sul-mato-grossense, Thiago de Lucena e Silva, os dois acusados eram responsáveis por levantar clientes para a quadrilha. "Essas duas pessoas angariavam interessados em comprar CNHs. Verificamos que cerca de nove pessoas da cidade compraram CNH com a quadrilha", explica o delegado.

Os documentos falsos eram vendidos de R$ 1.500 a R$ 2.500. Quanto maior a categoria solicitada pelo comprador, maior o preço. Portanto, a categoria E era a mais cara.

Segundo a polícia de Pato Branco, a organização utilizava uma empresa de cerâmica como fachada para a atividade ilegal e negociava o documento falso como “milheiro de tijolo”. Dessa forma, os criminosos despistavam investigações, por isso a investigação foi chamada de "Operação Olaria".

Ainda de acordo com a polícia paranaense, os envolvidos no esquema gostavam de ostentar a boa vida financeira que levavam nas redes sociais da internet.

Resultados - Como resultado da operação, que contou com a participação de mais de 100 policiais civis dos diferentes estados, CNHs falsas foram apreendidas, além de papéis para confecção de CNHs, arma e munições.

Ao todo, sete pessoas foram presas em flagrante e, outras dez, por força de mandado de prisão preventiva nas cidades de Balneário Camboriú, Maravilha e Xanxerê, em Santa Catarina, Palmas, Clevelândia e Pato Branco, no Paraná, Iguatemi, em Mato Grosso do Sul e Frederico Westphalen, no Rio Grande do Sul.

Segundo a polícia paranaense, essa é a terceira organização criminosa que atuava no sul do país que foi desmantelada pela Polícia Civil de Pato Branco nos últimos dois anos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions