A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

12/07/2012 15:47

Durante operação, PF apreende veículos de luxo em Corumbá

Francisco Júnior
Carros apreendidos durante a operação. (Foto:  Anderson Gallo/Diário Online)Carros apreendidos durante a operação. (Foto: Anderson Gallo/Diário Online)

Durante a operação desencadeada hoje em Corumbá, a Polícia federal apreendeu 14 veículos pertencentes ao grupo Kalifa’s. Entre os veículos apreendidos, estão duas Mercedes e um Chrysler, além de uma lancha.

Veja Mais
Europeus querem boicote à soja por genocídio indígena, diz deputado
Corpo encontrado em rio é de trabalhador que desapareceu no domingo

Todos os veículos apreendidos e embarcação estão sendo trazidos para a sede da Polícia Federal em Campo Grande.

A operação feita em Corumbá e Ladário investiga o crime de lavagem de dinheiro e o envolvimento do vereador Munir Ramunieh, candidato a prefeito de Ladário.

Conforme o site Diário Online, em entrevista coletiva concedida na manhã de hoje, o delegado Dante Pegoraro Lemos, de Campo Grande, que comanda a ação, afirmou que as investigações foram iniciadas em 2008 e a perícia na contabilidade dos investigados constatou disparate entre a renda e os bens declarados. A operação foi batizada com o nome de Kalifa's para fazer alusão à empresa da família, que ainda segundo o delegado, tem cinco membros sob investigação, embora não tenha declarado os nomes deles.

Dante Lemos explicou que "a ação desta quinta-feira, foi deflagrada em Corumbá pela superintendência da Polícia Federal de Campo Grande, em decorrência de um inquérito policial da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Financeiros, que investiga crimes de lavagem de dinheiro de uma família na cidade". (Com informações do site Diário Online)

Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão de veículos e 25 de busca em imóveis nos dois municípios.

De acordo com o Diário Online, o vereador foi ouvido na sede da Delegacia Regional da Polícia Federal e afirmou não ter envolvimento com exploração sexual e tráfico de pessoas, e que apenas uma das casas noturnas fechadas em Corumbá pertencia a ele, porém há seis anos passou o negócio para os irmãos.

Na semana passada outra operação da Polícia Federal levou 40 pessoas para a delegacia da PF. Elas estavam em duas boates que pertenceriam à família investigada, prestaram depoimento e depois foram liberadas.

O delegado Alexandre do Nascimento que comandou a operação disse que ficaram comprovados os crimes de favorecimento à prostituição e contrabando, já que nas boates foi encontrada grande quantidade de bebida que provavelmente foi trazida da Bolívia para comercialização.

Na ocasião, o vereador também prestou depoimento, mas ele disse que havia se afastado da boate desde 2006 e que seus irmãos Samir e Sandro estariam no comando. Munir afirmou que não tem qualquer vínculo com a empresa que a PF considerou como casas de prostituição e que é gerenciada por sua família. Ele mantém em Ladário o Motel e Pousada Pantanal, cujos 40% da empresa foram declarados em seu registro na Justiça Eleitoral.

Dante Pegoraro Lemos garantiu que a Operação Kalifa's nada tem a ver com a operação da semana passada. "O próximo passo será realizar uma perícia contábil complementar, realizar os indiciamentos e depois ouvir os investigados”, disse.




A policia federal mas uma vez se mostra atenda em tudo oque acontece justiça sera feita que pena que não funciona bem na politica
 
alessandro nascimento em 14/07/2012 02:18:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions