A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

18/08/2015 17:04

Em nota, associação defende policiais e critica “corporativismo nefasto” da OAB

Entidade que representa policiais militares diz que advogado desrespeitou trabalho da PM ao atender cliente, por isso foi preso

Helio de Freitas, de Dourados

Em defesa de dois policiais militares acusados de abuso de autoridade por prenderem um advogado, ontem em Dourados, a Associação de Cabos e Soldados da PM de Mato Grosso do Sul divulgou nota oficial nesta terça-feira (18) em que faz críticas à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e afirma que a entidade agiu “com corporativo nefasto”.

Veja Mais
Ao defender cliente, advogado é detido e algemado por policiais militares
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto

Segundo a nota, o advogado Jeferson Antonio Baqueti teria tentado impedir o trabalho dos policiais e desrespeitado a Polícia Militar. Já a OAB afirma que os policiais violaram as prerrogativas do advogado, que tentava defender seu cliente, detido e algemado acusado de fazer manobras arriscadas com uma moto esportiva. Sobre o fato de o suspeito ter sido algemado, a associação afirma que o procedimento foi adotado porque a viatura não tinha camburão e havia risco de fuga.

“Consta que o advogado, sem qualquer respeito aos policiais de serviço, teria diretamente se dirigido para conversar com a pessoa a ser conduzida. Não bastasse isso, teria colocado o aparelho celular próximo ao rosto do policial tentando proceder a uma entrevista forçada. Mesmo após várias advertências, demonstrando desprezo e desdém ao trabalho policial, teria passado a gritar com a guarnição, exigindo que as algemas fossem retiradas, além de posicionar parte do seu corpo no interior da viatura, motivo pelo qual recebeu voz de prisão”, afirma a nota.

OAB – Em crítica direta à OAB, que ontem à noite havia divulgado nota de repúdio contra a prisão do advogado, a Associação de Cabos e Soldados afirma que a entidade, “que sempre se intitula como defensora do devido processo legal aplicável a qualquer pessoa (ampla defesa e contraditório)”, agiu de forma precipitada por divulgar os nomes dos policiais e lançar uma “nota de repúdio leviana, expressando um corporativismo nefasto”.

A associação encerra a nota “repudiando veemente” a manifestação da 4ª Subseção da OAB “pelo paradoxal julgamento antecipado”, pois, segundo a entidade que representa os PMs, ainda não houve qualquer apuração dos fatos.

Ao defender cliente, advogado é detido e algemado por policiais militares
Ao tentar tirar foto do cliente que estava algemado no banco de trás da viatura, o advogado Jeferson Antonio Baqueti foi detido e também algemado por...
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...



No fim de tudo isso, vai sobrar para os policiais, que estavam cumprindo seus papéis detendo um "playboy" infrator, responderem a um processo ou quem sabe até perdendo seus cargos, o advogado com sua "superioridade", saindo com seu ego ainda mais inflado, e o "cidadão" (gente boa), infrator e causador de toda essa confusão, sair impune, graças à justiça cega (porque não vê o que tá na cara), continuar fazendo arruaças e valer-se de ter, no mínimo, um pai que pague um advogado (justíssimo), para defendê-lo de mais uma infração....Será que é a primeira vez que esses cidadãos (cliente e advogado) entram para uma reportagem como essa? Brasil, país onde prevalecem sempre os direitos dos que tem DINHEIRO! (mesmo que às custas dos menos favorecidos)....Deus nos proteja!
 
Sentinela em 19/08/2015 08:34:32
SÓ PARA CONSTAR... Advogado é profissional LIBERAL!!! E não autoridade para já julgar, nem tampouco senhor feudal para ofender, enfim, as arestas serão resolvidas na Justiça, e as palavras emanadas por alguns tais como a nefasta pronuncia COVARDES essa será combatida e terão também de responder tal disparate, pois ofender um é uma coisa, ofender todos é A MESMA COISA!!! Pois corporativismo se combate com a VERDADE !!!
 
jeder em 18/08/2015 20:27:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions