A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

07/10/2015 22:00

Em Ponta Porã, carteiros param amanhã para protestar contra assédio moral

Flávio Paes

Para cobrar melhores condições de trabalho e protestar contra o que definem como assédio moral, carteiros do Centro de Distribuição Domiciliária de Ponta Porã realizam nesta quarta, uma paralisação de 24 horas contra o que consideram assédio moral e por melhores condições de trabalho. Os funcionários reclamam da sobrecarga de trabalho, efetivo de trabalhadores insuficiente e forma de tratamento abusiva.

Veja Mais
PM encontra mala abandonada em rodoviária com tabletes de maconha
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair

A presidente do Sintect-MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de Mato Grosso do Sul), Elaine Oliveira denuncia à intransigência da chefia local em negociar as demandas dos funcionários de Ponta Porã por melhores condições de trabalho e revisão da forma de tratamento. “Os carteiros estão revoltados com a forma de tratamento que recebem e o sindicato já acionou a assessoria jurídica para elaborar a ação judicial por assédio moral”, afirma.
Assédio Moral - O assédio moral se configura na exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras - repetitivas e prolongadas - durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções.

 

Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...
Homem é preso transportando de carro roubado em guincho para despistar polícia
Para despistar a polícia, um homem, de 30 anos, contratou um guincho para transportar um veículo Mitsubishi ASX, roubado em Canoas (RS), mas acabou p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions