A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

06/11/2012 09:45

Em Sidrolândia, mãe que deu à luz no Enem é assunto de cada esquina

Mariana Lopes
Daiane disse que viu a ambulância do Samu entrar na escola, minutos depois, a notícia já estava espalhada (Foto: Pedro Peralta)Daiane disse que viu a ambulância do Samu entrar na escola, minutos depois, a notícia já estava espalhada (Foto: Pedro Peralta)

A história está na ponta da língua do povo, que já sabe contar até os detalhes de como tudo aconteceu quando uma das candidatas do Enem (Exame nacional do Ensino Médio) deu à luz dentro do banheiro da escola onde ela realizaria a segunda etapa da prova, no domingo (4), em Sidrolândia.

Veja Mais
Traficante é presa tentando levar maconha para 'boca de fumo' no Amapá
Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia

A cidade do interior de Mato Grosso do Sul, de 47 mil habitantes, de repente estava nos destaques na mídia nacional. O fato inusitado deu o que falar e ainda rende comentários entre os sidrolandenses. De quem acompanhou de perto a quem só ouviu o "diz que me disse", na região não se fala em outra coisa que não seja sobre a mãe mais famosa do momento.

No hospital onde Pâmela de Oliveira Lescano, 17 anos, ficou internada com o filho após o parto, a movimentação foi atípica desde ontem, quando começou o assédio da imprensa. "O hospital ficou famoso, ainda bem que é por um fato bacana, o nascimento de uma criança, né!?", brinca a atendente do hospital Olga Basílio Baldin Silva.

Para qualquer um nas ruas da cidade, é só iniciar o assunto sobre "a mãe que deu à luz na escola" e pronto. A roda de conversa aumenta e cada um traz um detalhe diferente para acrescentar à história mais falada dos últimos dias. "Eu vi a hora que a ambulância do Samu entrou no colégio, e em pouco tempo o que aconteceu já virou notícia", conta Daiane Alves Grião, 24 anos, que mora na esquina da escola.

Edevaldo Garcia Barbosa, 26 anos, ficou sabendo do fato pelo irmão, que fez a prova no mesmo colégio de Pâmela. "Ele saiu do Enem e veio aqui tomar tereré com a gente, e já contou o que tinha acontecido para a galera", comenta. Sobre a notícia ter se espalhado rápido, ele pontua: "Cidade pequena é assim mesmo, antes de sair no jornal todo mundo já sabia e comentava".

Genivaldo está feliz com a fama repentina da cidade. Genivaldo está feliz com a fama repentina da cidade.

Em um restaurante na saída de Sidrolândia, a repercussão do assunto não é diferente. "Não tem como não ficar sabendo, é só o que o povo comenta aqui", afirma o atendente Genivaldo Sanabria, 35 anos. Mas a fama repentina da pequena cidade é algo positivo, no ponto de vista dele. "Aparecemos no mapa e com uma notícia boa, fiquei feliz", enfatiza.

Exemplo - Na escola estadual Catarina Abreu, onde a adolescente realizaria a prova e teve o filho, o bafafá não ficou restrito aos funcionários, dos quais muitos presenciaram o fato inédito e ainda ajudaram a correr atrás dos utensílios para a técnica de enfermagem Lucimare auxiliar a Pâmela no parto. O falatório foi também entre os alunos, que viram na televisão o colégio onde eles estudam.

O diretor de lá, Antônio Paiva, pegou uma carona no acontecido e resolveu levar o exmplo para as salas de aula. Ele disse que orientou os professores a repercutir o fato com os alunos do 6° ano do ensino fundamental ao 3° ano do ensino médio.

O diretor da escola, Antônio Paiva, orientou os professores a discutir o fato em sala com os alunos (Foto: Pedro Peralta)O diretor da escola, Antônio Paiva, orientou os professores a discutir o fato em sala com os alunos (Foto: Pedro Peralta)

"Os alunos estavam perguntando como que foi, o que aconteceu, então resolvi conversar com os professores e transformar tudo isso em aula, de forma didática, que possa servir como informação para eles", ressalta o diretor.

Mas o que Paiva não esperava era que os alunos fossem se envolver tanto. "Falamos sobre o pré-natal, os cuidados durante a gestação, a importância disso para a mãe e o bebê,além do local onde a garota deu á luz, um banheiro cheio de bactérias", explicou.

O diretor conta, surpreso e orgulhoso, que as aulas ficaram atrativas para os alunos, já que é o assunto mais comentado da cidade, e com isso eles participaram mais da discussão em sala. "Eles fizeram muitos questionamentos e também deram opiniões, foi interessante", comentou Paiva.

Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia
Mulher de 42 anos foi agredida pelo marido com uma garrafada no sábado (3), após ser vista conversando com as amigas em sua casa em Dourados, distant...
Domingo é de redação no segundo dia de prova do Enem em Paranaíba
Candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grande, fazem neste domingo (4) as provas de reda...



Quanto veneno! Procurem no google pelo programa "eu não sabia que estava grávida" e saberão de diversos outros casos e não só no Brasil. A menina sabe quem é o pai, ela morava com ele no assentamento, ele deu o sobrenome dele a criança e outra, ela foi ao médico ver as dores que sentia e ele descartou gravidez, fez exames mas eles não saíram ainda. Tomara que não mordam a língua.
 
Afonso Neto em 06/11/2012 13:45:32
Concordo plenamente com Marcelo, de que não sabia da gravidez, não existe isso toda mulher sabe quando esta gravida.
 
Elenice deleon em 06/11/2012 12:35:49
Com todo o processo que uma mãe passa durante a gravidez é impossível dizer que "não sabia" e mais facil assumir que estava com vergonha da família por não saber quem é o pai da criança...mas não da pra dizer que não sabia da gravidez....
 
Mary Sandym em 06/11/2012 11:52:06
o duro é ter que engolir essa conversa de que não sabia que estava grávida.....
 
marcelo martins em 06/11/2012 10:49:18
Uma pessoa que tem 17 anos, neste mundo de hoje com informação "a rodo"; que possui o ensino médio e que alega desconhecer sua gravidez, sinceramente, acho que uma pessoa desta não pode ser aprovada em nada. Tomara que reprove no ENEM. Que profissional será uma mulher desta?
 
Juvenal Coelho em 06/11/2012 10:30:14
Pena que a reportagem nao mostrou nem o pai da crianca e nem como ela vai sustentar o filho, haja vista que a situaçao financeira familiar nao demonstra recursos para tal. Enem o grau cultural da menina convence que nao sabia da gravidez. Simbolo do ENEM soh para o sr. ministro.
 
wilson machado em 06/11/2012 10:13:53
Sou a favor das escolas colocarem o assunto: Sexo e educação para que as doenças diminuem em relação ao sexo como Aids e outras... falar e orientar pais e alunos... forma correta para evitar conflitos (uso de camisinhas e outros, pois estamos em pleno século 21, O nome do pai (figura importante para o recém nascido)...
 
Célia Campos em 06/11/2012 10:01:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions