A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

29/05/2014 08:05

Empresário foge após ser indiciado por crime ambiental e falsidade ideológica

Graziela Rezende

Um empresário de 27 anos foi indiciado por crime ambiental e falsidade ideológica, após a Polícia de Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital, concluir o inquérito ontem (28). Flávio Baptista Amorim possuía um posto de combustível na BR-262 e funcionava sem autorizações ambientais. Além disso, há cinco anos ele derramava óleo combustível no solo causando poluição ambiental.

Veja Mais
Governo do Estado entrega viaturas ao Corpo de Bombeiros nesta sexta
Armas e munições são apreendidas pela PRE com casal na rodovia MS-164

Questionado sobre os fatos, Amorim disse à Polícia Militar Ambiental e aos servidores do Imasul (Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul) que possuía autorização para funcionamento da atividade poluidora, e que apresentaria o documento.

No entanto, logo depois ele compareceu a 3ª Delegacia do município e registrou falsa ocorrência de extravio de licença de operação do estabelecimento. Foi constatado que o homem não tinha autorização ambiental pelo Imasul. Flávio não foi localizado para depoimento e está foragido da justiça.

Conforme o delegado Paulo Rosseto, responsável pelas investigações, o autor foi indiciado indiretamente pelos crimes de fazer funcionar estabelecimentos poluidores, sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competente, e falsidade ideológica.

Sobre o fato dele registrar uma falsa ocorrência, o delegado ressalta que isto se configura crime, com pena que pode chegar a cinco anos de reclusão.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions