A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

25/09/2014 10:15

Empresário viu barco virar e chegou a filmar ventania no Rio Paraguai

Anderson conta que comandante esperou o vento passar, mas segunda rajada surpreendeu a todos

Caroline Maldonado
Por conta do vento forte, Anderson teve dificuldade para fazer o vídeo, que mostra tempo fechado com pouca visibilidade (Foto: Reprodução)Por conta do vento forte, Anderson teve dificuldade para fazer o vídeo, que mostra tempo fechado com pouca visibilidade (Foto: Reprodução)

Um empresário que viu o momento em que um barco-hotel virou no Rio Paraguai em Porto Murtinho, a 431 quilômetros de Campo Grande, na quarta-feira (24) registrou a cena em vídeo. Anderson Mattos, 31 anos, conhecia o comandante da embarcação presta serviço comercial à empresa do barco-hotel Sueño do Pantanal. Ele contou que quando percebeu que um acidente grave poderia acontecer resolveu filmar, mas o vento era tão forte que foi complicado ficar na varanda da casa.

Veja Mais
Vítimas de naufrágio de barco-hotel estavam sem coletes salva-vidas
Rio Paraguai sobe 3,2 metros e dificulta buscas a 13 vítimas de naufrágio

Segundo Anderson, a chuva caía quando veio o primeiro vento forte e o comandante parou o barco. “Essa ventania jogou o barco para trás, então eles esperaram uns cinco minutos até que o vento parasse e quando parou e ficou só a chuva ele resolveu continuar, pois faltava pouco mais de 200 metros para chegar ao destino”, explica.

Quando o vento parecia ter passado definitivamente e o comandante fazia uma leve curva para seguir destino, o vento veio novamente e virou o barco, de acordo com Anderson, que nesse momento gravou o vídeo. “Quando olhamos o segundo vento vindo, aí pensamos 'vai dar problema'. A gente só viu virar o barco e aquele chuvisco branco fez tudo ficar acinzentado. Não dava nem para enxergar direto, em seguida já vimos tudo flutuando, os objetos, os freezers”, conta.

O empresário lembra que o tempo na região é realmente incerto, mas nunca imaginou que a tempestade teria tanta força para causar destruição em vários pontos da cidade, além da tragédia no rio. “Esse vento foi terrível, nunca na história aconteceu isso aqui. A avenida rio branco ficou devastada e vários outros pontos da cidade”, lamenta Anderson.

De acordo com o empresário, o comandante da embarcação Luiz Penayo, de aproximadamente 50 anos, ainda não foi encontrado. Como é muito difícil que haja sobreviventes, Anderson já lamenta a morte do amigo, que tem três filhos e esposa. 

O barco que virou no final da tarde de ontem (25) tinha 27 ocupantes, dentre eles 11 tripulantes e os demais turistas do Estado do Paraná. Se salvaram 13 pessoas já resgatadas. Até o momento foi encontrado apenas o corpo de Sidinei Romano. Equipes do Exército, Defesa Civil, Marinha do Brasil, Polícia Militar Ambiental e bombeiros das cidades de Porto Murtinho, Campo Grande, Dourados e Jardim ajudam nas buscas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions