A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

20/04/2015 10:39

Energia é religada e prefeitura assume rede de água no distrito Nova Itamarati

Helio de Freitas, de Dourados
Núcleo urbano do Assentamento Itamarati, transformado em distrito de Ponta Porã; abastecimento de água foi retomado hoje (Foto: Divulgação)Núcleo urbano do Assentamento Itamarati, transformado em distrito de Ponta Porã; abastecimento de água foi retomado hoje (Foto: Divulgação)

Foi restabelecido no fim de semana o fornecimento de energia elétrica ao sistema de abastecimento de água do núcleo urbano do Assentamento Itamarati, no município de Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. A religação foi determinada na sexta-feira por uma liminar concedida pela juíza Liliana de Oliveira Monteiro, da 2ª Vara Cível.

Veja Mais
Corte de energia por falta de pagamento deixa famílias sem água
Ministro e presidente do Incra vêm para “acelerar” emancipação do Itamarati

No sábado, o Campo Grande News mostrou que a energia tinha sido cortada há duas semanas por falta de pagamento da conta mensal por parte da associação de moradores do povoado, transformado em distrito de Ponta Porã através de uma lei aprovada em março deste ano pela Câmara de Vereadores do município. A dívida acumulada é de R$ 54 mil.

Como a empresa energética se negava a religar a energia sem o pagamento das contas atrasadas, a prefeitura recorreu à Justiça e conseguiu a liminar. O município assume responsabilidade no consumo a partir de agora. Já o débito ficou para a associação, que culpa os moradores pelo atraso.

À espera da Sanesul – O secretário municipal de Administração, Paulo Roberto da Silva, informou hoje ao Campo Grande News que a prefeitura assumiu a distribuição de água às famílias e vai garantir o serviço até a Sanesul começar a operar o sistema no distrito Nova Itamarati. Segundo ele, com a transformação do povoado em distrito, a estatal tem obrigação legal de assumir o abastecimento.

“A partir de agora vamos trabalhar para que a Sanesul assuma o quanto antes a distribuição de água para os moradores. Outras prioridades são a regularização fundiária e urbanização do novo distrito”, informou o secretário.

O município já mantém no novo distrito uma subprefeitura, que coordena os serviços de manutenção de estradas e auxilia para o funcionamento do posto de saúde e da escola municipal instalados no núcleo urbano do assentamento, o maior de Mato Grosso do Sul, com 25 mil hectares.

Na sexta-feira a assessoria da Sanesul informou que não há um prazo estipulado para a estatal assumir o abastecimento no distrito Nova Itamarati, mas confirmou que será feia uma análise para determinar quais ações precisam ser feitas antes, como ampliação de rede e implantação de reservatórios.

No novo distrito de Ponta Porã vivem menos 1.200 famílias, mas cerca de 400 foram as mais afetadas pelo desabastecimento, já que as demais possuem poço caseiro.

Em dezembro do ano passado a Superintendência Regional do Incra transferiu para a Prefeitura de Ponta Porã duas áreas, com aproximadamente 400 hectares, destinadas à implantação dos núcleos urbanos, onde já existem hotéis, restaurantes, supermercados, casas de materiais de construção, farmácias, lojas de confecções, agência dos Correios, igrejas, bares e conveniências. A população urbana e rural do assentamento chega a 20 mil pessoas.

Ministro e presidente do Incra vêm para “acelerar” emancipação do Itamarati
O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e o presidente do Incra (Instituto Nacional da Colonização e Reforma Agrária), Carlos Mário G...
Justiça nega liminar e 536 lotes da Itamarati serão retomados pelo Incra
A Justiça Federal negou liminar para uma nova avaliação de 536 lotes irregulares nos assentamentos Itamarati I e II, em Ponta Porã. Em caráter de urg...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions