A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

28/08/2013 18:26

Engenheiro é indiciado por morte de criança em parque de diversão

Viviane Oliveira

A Polícia Civil de Jardim indiciou um engenheiro eletricista, cujo nome não foi revelado, por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, pela morte de Edilan Prates Brunel, de 10 anos, que morreu eletrocutado no parque de diversões Azóia em fevereiro deste ano, em Jardim, distante 233 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Criança de 10 anos morre eletrocutada em brinquedo de Parque de Diversão
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul

De acordo com o delegado Alex Sandro Antônio, responsável pelo caso, ficou constatado pela perícia que a causa da descarga elétrica foi por falta de manutenção no sistema elétrico do equipamento e a falta de aterramento.

“Se houvesse o sistema de aterramento, poderia ter evitado ou reduzido os danos causados pelo choque elétrico”, disse o delegado, que concluiu as investigações e encaminhou o inquérito ao poder judiciário.

Conforme o delegado, o engenheiro foi o responsável técnico da parte elétrica dos brinquedos, inclusive esteve no local para vistoriar os brinquedos e assinou autorizando o funcionamento do parque. (Com informações do site Jardim Notícias)

O caso - Edilan, que morreu no dia 7 de fevereiro deste ano, estava acompanhado de outra criança, que o avisou que algumas barras de proteção do brinquedo conhecido por ‘Trem Fantasma’ estava dando choque.

Mesmo assim, segundo relatos de testemunhas, o menino segurou em uma das barras e acabou levando uma descarga elétrica. Edilan morreu no local do acidente. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions