A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

04/05/2012 10:48

Esquecida pelo Trem do Pantanal, estação de Corumbá é alvo de inquérito do MPF

Aline dos Santos

O Ministério Público determinou que seja realizado registro fotográfico da estação.

Estação de Corumbá recebeu dinheiro público. (Foto: Daiton Nascimento)Estação de Corumbá recebeu dinheiro público. (Foto: Daiton Nascimento)

Fora do roteiro do Trem do Pantanal, a situação da estação ferroviária de Corumbá será analisada em um inquérito civil do MPF (Ministério Público Federal).

Serão apurados os fatos relativos à não utilização e à degradação das instalações do local, reformada com recursos federais para operar o Trem do Pantanal, atualmente em atividade apenas no trecho Campo Grande-Miranda.

O Ministério Público determinou que seja realizado registro fotográfico da estação. Caso seja constatada a degradação do local, reformado com dinheiro público, será enviado ofício ao Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), para quem foi transferido os bens da extinta RFFSA (rede ferroviária federal).

Em expedição pelas estações de trem de Mato Grosso do Sul, o advogado Daiton Nascimento passou em janeiro por Corumbá. “A estação está abandonada”, afirma. Ela foi inaugurada em 1968.

Depois de muitas promessas, saudades e frustrações, o Trem do Pantanal foi inaugurado em 8 de maio de 2009 com festa pelo presidente Lula e toda a classe política. O trem voltou não mais como de passageiros, que ia de Campo Grande a Corumbá, mas como produto turístico e o trajeto até Miranda.

No começo de abril, foi anunciado mudança no trajeto do trem, excluindo Campo Grande. O novo trajeto teria início no dia 26. O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria do Trem do Pantanal e aguarda resposta para saber a alteração será, de fato, mantida. A mudança é justificada por questões de logística e viabilidade financeira.

Após o anúncio, o deputado estadual Paulo Duarte (PT) acionou o MPF para a cassação do contrato com a ALL (América Latina Logística), que detém a concessão para operar a ferrovia.




Boa, deputado, tive a o desprazer de apresentar,essas latas
velhas, que fizeram um barulho com Presidente, Prefeitos,
Governador etc, aos meus netos, um pacote carissimo por
pouca coisa.Srs Deputados, precisamos retomar a nossa
antiga NOB e nela lançar o nosso antigo trem Corumba///
Campo Grande/Bauru, assim como o trem noturno Camp
Grande/Corumba. Cade o $$ da reforma via? onde esta?
 
Luciano Rosa em 04/05/2012 07:45:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions