A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

21/08/2015 15:58

Estudante de Amambai é 1º engenheiro ambiental índio formado em MS

Zenaldo Moreira Martins fez apresentou a monografia nesta sexta-feira, na sede da Universidade Estadual, em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Zenaldo Moreira Martins durante apresentação do trabalho de conclusão do curso de engenharia ambiental (Foto: Divulgação)Zenaldo Moreira Martins durante apresentação do trabalho de conclusão do curso de engenharia ambiental (Foto: Divulgação)

Zenaldo Moreira Martins, morador em uma aldeia de Amambai, a 360 km de Campo Grande, é o primeiro índio graduado em engenharia ambiental em Mato Grosso do Sul. Aluno da Uems (Universidade Estadual de MS), Zenaldo fez nesta sexta-feira (21) a defesa de sua monografia na sede da instituição, em Dourados. Agora só falta a colação de grau.

Veja Mais
UEMS é a primeira universidade do Estado a oferecer Mestrado em História
Ex-governador Pedro Pedrossian é homenageado na inauguração da UEMS

"Ser o primeiro guarani-kaiowá formado em engenharia ambiental em MS é uma grande responsabilidade. Devo isso à minha comunidade e ao Rede Saberes da Uems, que me deu a base quando cheguei à universidade, foi essencial na minha formação", afirmou o estudante. O “Rede Saberes” é um projeto que estimula a permanência de estudantes indígenas na universidade.

Conforme a assessoria da Uems, a exemplo de grande parte dos índios que chegam ao nível superior, a trajetória de Zenaldo Martins foi de muitos desafios. A dificuldade financeira em se manter longe de casa e a adaptação cultural foram as grandes barreiras.

O professor Agnaldo Lenine, orientador de Zenaldo na graduação, lembrou da evolução do estudante do momento em que ingressou no curso até a apresentação do trabalho final. “Ele teve muita dificuldade de adaptação, mas sempre demonstrou muita força de vontade. Nós vemos pessoas que têm muitas oportunidades, mas não aproveitam, o Zenaldo teve poucas, mas com muito empenho hoje vive essa grande conquista”.

Sobre os rumos dará em sua carreira, o estudante é categórico: "Quero ajudar minha comunidade, para isso pretendo trabalhar na parte de saneamento básico da aldeia, ainda muito precária".

Monografia – A pesquisa de Zenaldo Martins, apresentada nesta sexta-feira, analisou a influência de resíduos de borracha de câmara de ar como agregado miúdo na confecção de concreto endurecido. A ideia é que o material possa substituir parcialmente a areia.

De acordo com os testes realizados, a técnica poderia ser aplicada na confecção de materiais que não exigem elevados índices de resistência à compressão, como lajotas para construção de ciclovias, calçadas ecológicas, blocos de vedação e meio-fio. O estudante defendeu ainda que a utilização desse material daria destinação final correta para a borracha, diminuindo a degradação do meio ambiente.

Única de MS – A Uems é única universidade brasileira com reserva de vagas para índios em todos os cursos de graduação. Para Aguinaldo Lenine, essa é uma vitória para instituição. "Eu, como universidade, não chego fisicamente até a comunidade indígena, mas o Zenaldo poderá levar os conhecimentos aqui adquiridos e mudar a realidade da sua aldeia", afirmou Lenine.

UEMS é a primeira universidade do Estado a oferecer Mestrado em História
A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) vai oferecer, ainda esse ano, o único Mestrado Profissional em Ensino de História do Estado. A u...
Dois homens são presos por suspeita de estupro de adolescentes
Dois homens foram presos por estupro de vulnerável em Laguna Carapã, 287 km de Campo Grande. Eles têm 28 e 24 anos e teriam tido relação sexual com a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions