A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

31/10/2016 17:56

Estudantes da UEMS mantêm ocupação contra o governo federal

Anny Malagolini
Ocupação (Foto: Reprodução/Facebook)Ocupação (Foto: Reprodução/Facebook)

Estudantes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, em Paranaíba – a 422 quilômetros de Campo Grande, entraram no 4º dia de ocupação do campus, em protesto a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, do governo federal, que limita por 20 anos os gastos públicos – incluindo a área de EducaçãoA permanência é por tempo indeterminado.

Veja Mais
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário

Chamado “Ocupa UEMS”, o movimento teve início na noite de sexta-feira (28), após assembleia entre os alunos, que decidiram aderir as manifestação nacional. Em todo o Brasil já são 1.108 instituições de ensino ocupadas. O Estado do Paraná concentra a maior parte das ocupações. São 851 unidades.

Um aluno da instituição contou ao Campo Grande News que os estudantes levaram colchões, comida e água, passaram o dia inteiro no prédio e só saem para tomar banho, revezando com outros acadêmicos. Assim como tem ocorrido em outros locais, os estudantes passam o dia dentro da unidade de ensino, promovem debates, palestras e em alguns casos atividades culturais.

Os jovens almoçam no local e os alimentos, conforme informado pelo movimento, faz parte da contribuições de apoiadores do movimento. “Temos um estoque de comida, estamos preparando café da manhã, almoço, janta e lanche na cozinha da unidade”.

Em nota, a Reitoria da instituição declarou que “está atenta às ações do movimento estudantil”, e informou que “a ocupação não tem impedido a realização de atividades acadêmicas daqueles que estão em fase de conclusão da graduação, como, por exemplo, realização de bancas de Trabalhos de Conclusão de Curso”.

Está prevista para essa segunda-feira, mais uma assembleia com estudantes e servidores. O ato, de acordo com a reitoria, deve “apresentar à comunidade acadêmica as medidas e orientações cabíveis a fim de preservar tanto o direito à livre manifestação democrática, quanto o direito dos estudantes darem continuidade ao calendário acadêmico previsto”.

Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions