A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

15/03/2013 18:20

Ex-prefeito de Dourados recorre de condenação por racismo

Adriel Mattos
Ex-prefeito de Dourados foi indiciado por racismo devido à declaração polêmica em programa de rádio há 3 anos. (Foto: Arquivo/João Garrigó)Ex-prefeito de Dourados foi indiciado por racismo devido à declaração polêmica em programa de rádio há 3 anos. (Foto: Arquivo/João Garrigó)

O ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, condenado ontem (14) a três anos de prisão em regime fechado por racismo, afirmou que irá recorrer da decisão. A informação é do site Dourados News.

Veja Mais
Artuzi é condenado a três anos de prisão e multa de R$ 300 mil por racismo
Vereador é internado após AVC e boatos de morte causam confusão

“Vou fazer o que? Recorri, porque eu não ofendi ninguém, todo mundo sabe que foi injustiça”, disse. Artuzi também deveria cumprir multa de 200 dias e pagar R$ 300 mil em reparação de dano moral coletivo - dinheiro que seria repassado a alguma instituição de caridade.

O ex-prefeito foi indiciado após proferir palavras, que de acordo com o promotor de Justiça João Linhares Junior, "praticou e incitou o racismo, ofendendo a honra dos afrodescendentes, quando proferiu as seguintes palavras: 'Nóis temu fazenu serviço de genti branca; serviço de genti' (sic), durante entrevista a um programa de rádio em agosto de 2010".

A Promotoria afirma que Artuzi, ao fazer o comentário, "anunciou palavras pejorativas e feriu a honra subjetiva de todos os afrodescendentes, vez que conferiu a falsa ideia de que o trabalho só pode ser considerado bom, adequado e eficiente quando efetuado por pessoa de pele branca".

“Isso é perseguição! Perseguição, só pode”, afirmou o ex-prefeito. Questionado quem o estaria perseguindo, ele desconversou. “Deve ser esse povo do... do... tem que falar com a minha advogada”, finalizou.




É o senhor promotor de justiça querendo se promover em cima de um pobre coitado que não tem mais nada a perder. Querendo chutar cachorro morto.
Por que o notável promotor não agiu da mesma forma quando o excelentíssimo senhor governador do estado de MS chamou o Artuzi de "ANIMAL DE PELO CURTO"?
Tá de brincadeira promotor? Vai atras de coisas mais sérias, preste atenção, aí mesmo em sua região, no trabalho escravo, nas pessoas que não tem o que comerem e ficam comendo ratos.
 
José Fernandes de Moura em 15/03/2013 19:03:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions