A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

01/12/2014 19:24

Ex-presidente da Câmara é denunciado por improbidade e fraudes em contratos

Priscilla Peres
Biroca é acusado de locar veículos no período em que a Câmara estava de recesso. (Foto: Rio Pardo News)Biroca é acusado de locar veículos no período em que a Câmara estava de recesso. (Foto: Rio Pardo News)

A Controladoria Interna da Câmara de Vereadores de Água Clara - distante 198 km de Campo Grande, denunciou o ex-presidente e atual vereador, Valdeir Pedro de Carvalho, mais conhecido por Biroca, pela prática de improbidade administrativa e por fraudar contratos enquanto presidiu o legislativo municipal durante 2011 e 2012.

Veja Mais
Traficante é presa tentando levar maconha para 'boca de fumo' no Amapá
Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia

De acordo com o site Rio Pardo News, o biênio de 2009 a 2010 também foi denunciado e será investigado de maneira minuciosa pelo Ministério Público Estadual. Valdeir é acusado de em 2011 contratar uma empresa de comércio varejista de móveis em Campo Grande para fazer o controle da contabilidade.

Em 2012, esta mesma empresa consta como endereço a cidade de Vicentina, mas o nome da rua continua sendo o mesmo, surpreendentemente o contrato firmado foi com a Empresa Elen Contabilidade Ltda – EPP, que segundo informações, é da filha do contador Walter Antônio, um dos envolvidos na “Operação Viajantes” da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo. Valor do contrato R$ 57.500,00 (cinquenta e sete mil e quinhentos reais).

Improbidade - Em 03 de abril de 2012, foi pago R$ 7.200 referente locação de carro sem licitação, nem mesmo dispensa, correspondente ao período de 01/02/2012 à 30/03/2012. Além da prática de improbidade administrativa, o que mais chama atenção é o fato de que a Câmara de Água Clara estava em recesso até o dia 15 de fevereiro, o que não justifica a locação. No dia 31/10/2012 foi locado outro veículo sem licitação, valor R$ 3.120. No dia 30/11/2012 nova locação sem licitação no valor de R$ 3.900,00 e no dia 21/12/2012 outra locação no valor de R$ 2.600, sendo que o recesso teve início em 15 de dezembro.

O denunciante explica que tais locações por si já são irregulares e desnecessárias, mas a Câmara Municipal no ano anterior doou para a Secretaria Municipal de Educação um veículo Fiat Uno Mille de sua propriedade alegando que o mesmo era desnecessário ao Parlamento Municipal, para logo na sequência passar a locar veículos sem a devida licitação.

Marido agride mulher com garrafada e se tranca em casa com medo da polícia
Mulher de 42 anos foi agredida pelo marido com uma garrafada no sábado (3), após ser vista conversando com as amigas em sua casa em Dourados, distant...
Domingo é de redação no segundo dia de prova do Enem em Paranaíba
Candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grande, fazem neste domingo (4) as provas de reda...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions