A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

29/09/2011 23:50

Exame inocenta acusado de estupro que foi preso e morto

Paulo Fernandes

Acusado de ter estuprado a enteada que tem problemas mentais, Inácio Dias Miranda foi preso em 2010 e um ano depois assassinado, em Três Lagoas, na divisa com São Paulo. Mas um exame de DNA, que só ficou pronto nesta semana, mostrou que ele não havia violentado a menina.

A irmã de Inácio, Maria Aparecida Rodriguez, de 47 anos, afirmou ao site Rádio Caçula desconfiar que o assassinato tenha sido motivado por vingança, por conta do suposto estupro da vulnerável, que na verdade ele não cometeu.

O exame que ficou pronto na última terça-feira (27) mostra que as manchas de sangue encontradas não eram dele e nem da enteada. O exame de DNA havia sido pedido na época para determinar se Inácio cometeu o estupro.

Ele chegou a ser preso em 2010, acusado do crime. Em agosto deste ano, Inácio foi alvejado por cinco tiros na frente de casa e não resistiu aos ferimentos.




Dai o motivo da Santa Palavra:

Não julgueis e não sereis julgados...
Quem com ferro fere, com ferro será ferido...

E agora? Não se pode voltar atrás!

Que pensemos muito bem, pois prestaremos conta de cada juizo, e "justiça" que fizermos com nossas mãos.

Que Deus tenha Misericórdia de nós e desse inocente que perdeu seu maior bem "A VIDA".
 
Ana Cristina em 30/09/2011 09:32:30
O código dos direitos humanos diz o seguinte todo acusado é inocente perante a lei desde que se prove o contrário só que nesse caso a prova infelizmente demorou muito.
 
reginaldo pereira da silva em 30/09/2011 09:24:44
A família deve entrar no justiça contra o Estado que demorou demais para divulgar o resultado. Se todos procurassem seus Direitos, mesmo com a justiça de Preguiça para pobre, assim mesmo haveria mais responsabilidade profissional.
 
luiz alves pereira em 30/09/2011 06:48:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions