A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

26/04/2015 16:14

Força-tarefa contra a raiva continua e União deverá enviar ajuda à Bolívia

Flávia Lima
Equipes prosseguem imunização em animais até o próximo domingo. (Foto:Divulgação)Equipes prosseguem imunização em animais até o próximo domingo. (Foto:Divulgação)

A força-tarefa contra a raiva animal prossegue esta semana em Corumbá, município que já registra 14 casos da doença, um, inclusive, em humano. Equipes da Secretaria de Saúde do Estado em parceria com a prefeitura da cidade, além de militares do Exército e Marinha, já imunizaram mais de nove mil animais. A principal ação nos próximos dias vai acontecer na terça-feira (28), quando dez técnicos bolivianos passarão pela capacitação para o fortalecimento dos trabalhos de barreiras sanitárias na Bolívia.

Veja Mais
Saúde capacita bolivianos para reforçar combate à raiva na fronteira
Sesau disponibiliza 13 profissionais do CCZ para dar suporte no combate à raiva

A Secretaria continua o acompanhamento junto às equipes de vigilância de Corumbá nos trabalhos de imunização em cães intensificando a cobertura vacinal. Os primeiros bairros que receberam a força-tarefa foram o Cristo Redentor e as regiões do Cravo 1, 2 e 3 e os bairros Guató e Guanã, que devem ter os trabalhos encerrados amanhã.

Depois os técnicos seguem para os bairros Popular Velha, Centro América, Previsul, Universitário e Centro. A previsão é imunizar todos os animais até o próximo domingo (03). Segundo o Coordenador do Controle de Vetores do Estado, Gilmar Cipriano Ribeiro, a maior preocupação é com a Bolívia, já que foi confirmada a circulação do vírus no país vizinho.

Ele ressalta que a técnica do Ministério da Saúde que passou a semana em Corumbá considerou a situação preocupante, especialmentre porque o governo boliviano não conta com estrutura para combater a doença. “Ela vai levar o relatório para Brasília e pleitear recursos financeiros e doses da vacina para a Bolívia, já que eles não tem condições de providenciar”, disse.

A ideia é que o Ministério da Saúde forneça cerca de dez mil doses que irão auxiliar no combate a raiva nas cidades de Puerto Suarez, Puerto Quijarro e El Carmen, cidades bolivianas que fazem fronteira com Corumbá. “Mesmo assim alguns cães terão que ser eutanasiados, já que lá existem muitos animais soltos nas ruas”, diz Gilmar

A Secretaria de Saúde do Estado já repassou 25 mil doses da vacina antirrábica para Corumbá e Ladário, além de material educativo. A prefeitura dos municípios pede aos proprietários de animais que mantenham os cães e gatos em suas residências, para evitar a captura.

Surto

O primeiro caso de raiva animal registrado no município foi em um bovino informado pela Iagro no dia 11 de março. De imediato foi feita a ação de bloqueio com vacina nos cães e nas pessoas que tiveram contato com o animal na região do Tamarineiro.

Na área urbana, o primeiro caso de raiva canina foi confirmado no dia 16 de março. Hoje, a cidade está com nove casos de raiva canina confirmados laboratorialmente. Ladário está com três.

O Centro de Controle de Zoonoses está trabalhando em regime de plantão para realização de vacina e captura de animais com alterações neurológicas. Há plantão também de médicos veterinários.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions