A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

22/05/2015 23:30

Frigorífico do Peixe ainda não tem previsão de ser ativado em MS, diz Ministro

Dourados News
Ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, visitou Dourados (Foto: Rodrigo Bossolani)Ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, visitou Dourados (Foto: Rodrigo Bossolani)

O ministro da Pesca w Aquicultura Helder Barbalho esteve na 51ª Expoagro de Dourados na tarde desta quinta-feira (21) e apresentou aos produtores rurais diversas situações que envolvem a piscicultura em Mato Grosso do Sul. Em relação ao Frigorífico do Peixe, obra iniciada em 2009 e que está parada no município há anos, ele citou que há uma documentação a ser analisada em trâmite, porém, ainda não se tem previsão de que o mesmo comece a funcionar.

Veja Mais
Reestruturação em presídio contará com sala de "videoaudiências"
Crescimento populacional eleva repasse federal para 4 cidades de MS

“Havia a necessidade de cumprimento de algumas exigências que o ministério estabeleceu para a prefeitura e a mesma cumpriu uma parte disto e protocolou informações que vão ser analisadas agora. Vamos buscar ser o mais ágil possível no sentido de darmos a resposta, temos interesse de que isso aconteça. Obviamente nós temos que estar de acordo com as exigências legais de todo o processo”, destacou o ministro.

Ele citou que mediante a essas informações que serão verificadas é que o repasse de valores para dar seguimento ao frigorífico será feito. “Vamos analisar agora e então saberemos se estão contemplados os questionamentos necessários e em seguida retomarmos o repasse de recursos dentro da legalidade e o plano de trabalho estabelece”, afirmou.

O Frigorífico teve sua estrutura orçada inicialmente em R$ 1 milhão e deveria beneficiar aproximadamente 1.500 produtores e impactar em negociações para o Mato Grosso do Sul. Toda a estrutura física já foi montada, faltando apenas colocar em funcionamento. O prédio fica às margens da BR-163.

Em seu discurso, o ministro ressaltou as atribuições do Estado que podem fazer com que se destaque grandemente no cenário da aquicultura a nível nacional, área que atualmente movimenta 700 mil toneladas e que ainda de acordo com ele, até 2020 tem a perspectiva de aumentar essa produção para 2 milhões de toneladas.

“Essa região conta com reservatórios próprios e também os que comungam com São Paulo e Paraná e ainda uma boa localização com logística facilitada e capacidade de barateamento da ração usada na atividade e com certeza pode ser protagonista desse crescimento no país”, pontuou.

Piscicultura “empacada”

Anterior ao discurso do ministro, Maurício Xavier Cury, membro do MS Peixe - cooperativa de piscicultores - mostrou um estudo feito pela cooperativa que retrata a difícil realidade do setor atualmente.

De acordo com o levantamento 70% dos tanques de piscicultura de Dourados e região estão inativos. Diante disso, o representante mencionou um trabalho que vem sendo realizado junto aos produtores em busca de orientá-los e incentivar a retomada destes trabalhos.

“Temos feito visitas a esses produtores traçando com eles pesquisas e soluções para área, na tentativa de que retomem as produções”, relatou.

Além da análise para retomada do Frigorífico, outro ponto para buscar o fortalecimento desta área citado pelo ministro é o Plano Safra que seve ser lançado brevemente.

“Lançaremos o plano safra investindo R$ 2 milhões, o que é estímulo para que captem esses recursos e invistam nas atividades e potencializem a piscicultura na região com destaque a nível Brasil”, disse.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions