A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

14/01/2015 11:29

Funcionários terceirizados da CCR param trabalho por falta de pagamento

Liana Feitosa

Funcionários da BGOP (Brasília Guaíba Obras Públicas), empresa que presta serviço para a concessionária CCR MSVia na duplicação da BR-163, estão com as atividades paralisadas desde a última sexta-feira (9) devido a atraso no pagamento do salário, segundo o jornal Edição de Notícias, de Coxim.

Veja Mais
Homem é preso com maconha escondida em banco de carro na MS-134
Idoso sofre sequestro relâmpago por supostos vendedores na fronteira

Os trabalhadores, que atuam na região de Coxim, cidade a 260 quilômetros de Campo Grande, reclamam que até a manhã desta quarta-feira (14) a empresa não havia depositado o pagamento do salário referente ao mês de dezembro, motivo que levou a maioria dos trabalhadores paralisaram as atividades.

Funcionários visitam, diariamente, a sede da empresa na BR-163, onde é registrado o controle de frequência no trabalho assim que o expediente começa. No entanto, a empresa nunca fornece previsão de pagamento ou dá explicação sobre os atrasos.

Segundo os funcionários que não estão trabalhando, aqueles que não aderiram à paralisação por medo de perder o emprego, mesmo assim, não escondem a insatisfação.

Em nota, a CCR MSVia informou que paga a construtora BGOP rigorosamente em dia e exige que a construtora tome todas as providências para regularizar a situação.

A equipe de reportagem do jornal Edição de Notícias foi até a sede da BGOP em Coxim, mas não foi recebida. Ainda segundo o jornal, a equipe também entrou em contato com a empresa por telefone, mas não obteve resposta até o fechamento da matéria.

Segunda vez - Em novembro do ano passado, além dos funcionários da BGOP, trabalhadores da CCA Terraplanagem LTDA também paralisaram os trabalhos também pelo atraso de pagamento. De acordo com o Edição de notícias na época, cerca de 30 motoristas reivindicam o pagamento do aluguel dos equipamentos que prestam serviço no trecho entre Rio Verde e Sonora.

De acordo com o presidente do Sindicam/MS (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado de Mato Grosso do Sul), Osni Carlos Belinati, o pagamento do aluguel dos equipamentos ficou atrasado por 13 dias.

Idoso sofre sequestro relâmpago por supostos vendedores na fronteira
Idoso de 61 anos e brasileiro, sofreu um sequestro relâmpago na manhã deste domingo (4), enquanto descia do seu veículo para realizar compras no lado...
Concurso Beleza Negra acontece na próxima sexta-feira em Dourados
A cidade de Dourados - que fica a 233 km de Campo Grande - recebe na próxima sexta-feira (9), a partir da 19h, a primeira edição do Concurso Beleza N...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions