A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

24/04/2013 16:30

Gêmeos morreram porque não havia vaga nem em UTI neonatal particular

Nícholas Vasconcelos
Gêmeos permaneceram em ambulância à espera de transferência. (Foto: Hosana de Lourdes/ Tudo MS)Gêmeos permaneceram em ambulância à espera de transferência. (Foto: Hosana de Lourdes/ Tudo MS)

O secretario municipal de Saúde de Maracaju, Carlos Alberto Ortiz, disse que tentou todos recursos para transferir os gêmeos recém-nascidos que morreram à espera de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). “É complicada a oferta de leito neonatal, tentamos até clínicas particulares, acionamos o Ministério Público Estadual, foi solicitado em Campo Grande, tentamos todos os meios”, disse.

Veja Mais
Bebês gêmeos morrem por falta de vagas em UTI neonatal na Capital
Dupla armada invade madeireira e rouba dinheiro do pagamento de funcionários

A mãe dos meninos Ingrid Soares, 20 anos, é de Nioaque e chegou ao hospital de Maracaju em trabalho de parto no fim da tarde de terça-feira (23). Eles nasceram com 1,5 kg e 1,6 kg e com problemas respiratórios.

Segundo Ortiz, não foram localizadas vagas em hospitais particulares na Capital, que foram colocadas ambulâncias para atender os meninos. Uma equipe médica ficou à disposição dos dois, que os profissionais passaram a noite bombeando oxigênio para os dois. “Não é fácil, é desgastante”, desabafou.

O MPE confirma que o secretario entrou em contato com a 2ª Promotoria de Justiça, solicitando as vagas. O promotor Estefano Rocha Rodrigues da Silva orientou Ortiz para que encaminhasse as crianças para a internação em Campo Grande em uma clínica particular, para que eles fossem internados às custas do Município de Maracaju até que surgisse uma vaga em leito do SUS (Sistema Único de Saúde).

De acordo com o médico Luiz Augusto Possi, plantonista que atendeu o caso dos gêmeos, a informação repassada é que não existiam vagas nos hospitais públicos na Capital e Dourados.

A transferência para Campo Grande só foi possível por volta das 9h, mas os gêmeos morreram no caminho.

O Campo Grande News entrou em contato com a Secretaria de Estado de Saúde, responsável pela regulação de vagas, e aguarda retorno.

Dupla armada invade madeireira e rouba dinheiro do pagamento de funcionários
Dois homens armados invadiram uma madeireira e roubaram R$ 15 mil por volta das 15h30 de ontem (9) no Distrito Industrial de Dourados - distante 233 ...
Homem tem carro roubado por assaltantes armados na MS- 289
Assaltantes armados renderam o condutor de um veículo modelo Vectra e roubaram o carro por volta das 23h desta sexta-feira (9) na MS-289, em Amambai ...



Que Deus conforte o coração dessa família que foi dilacerada pela ineficiência do poder publico, Senhor André que vergonha, como que o governo estadual não se preocupa com os municípios, é inaceitável que municípios seja o tamanho que for, não possa prestar um serviço de saúde de qualidade um país rico como o nosso!!! Políticos corruptos não são só LADRÕES são ASSASSINOS TAMBÉM Deus ira cobrar caro esses sangues em vossas mãos e que cobre em VIDA para que sofram como as famílias que hoje choram.
 
Kevin Juglielmo Coronel em 25/04/2013 09:02:35
Um absurdo como os politicos gastam o nosso dinheiro com tantas coisas inútil,além desse aquario que nunca termina,tem uma tal cidade do natal que querem destruir e construir outra com o mesmo objetivo.Prefeito ACORDA não está na hora lavar roupas sujas com o governo anterior,o que a cidade precisa com URGÊNCIA, são investimentos na área da saúde.É uma lastime esses bebês terem morrido por falta de vaga,Campo Grande tem condições para que não ocorra tal negligencia.
 
laice Alves em 25/04/2013 07:58:21
130 milhões para o aquario porque vai dar lucro...hospital só vai dar despesa, por isso não se investe em saúde...
 
Cassiano Jorge em 25/04/2013 07:37:50
Absurdo,,mesmo,,,mas nossas crianças estão a merce da sorte,,porq está faltando pediatra em todos os hospitais e postos,,pra se consegui atendimento está uma loucura, tanto particular quanto sus,, vaga em uti,,ou cti,,,,é na sorte mesmo,,,até quando ficaremos assim,,isso não é de agora ,,precisavos de rever vários conceitos,,oq é realmente prioridade pra população,,,será q são essas obras com plaquinhas numeradas,,,e a saúde e educação,,onde está a prioridade,,,???
 
Ariadne Bracco em 25/04/2013 00:14:49
Para o Aquário R$ 130.0000,00 MILHÕES, para UTI NEO NATAL espiguinhas de milho...
 
Délnison de Mello em 24/04/2013 20:07:55
VAMOS TER COPA DO MUNDO O ANO que vem! E muito mais importante! Vamos continuar elegendo e reelegendo os politicos que so pensam em obras que redem comisões e votos do eleitorado ignorante!
 
GERALDO MENEZES em 24/04/2013 19:46:54
Isso é uma vergonha.......e o pensando em Copa do mundo.....vergonha nacional....
 
Rodrigo Mendonça em 24/04/2013 17:20:45
Campo Grande necessita URGENTEMENTE entender que é uma capital e o sistema de saúde, tanto público como particular está totalmente inadequado. Não temos utei's neonatal nem cti pediátrico para atender a população. Serão necessárias quantas mortes de inocentes e desespero das famílias para que isso seja resolvido? Sinto muito por essa família pela perda de seus filhos. Lamentável.
 
Edilza de Paula em 24/04/2013 17:20:10
isso é uma vergonha, CPI DA SAÚDE JÁ.....
 
jacquelaine da costa lima gutierres em 24/04/2013 17:04:47
Isso é um absurdo, mas é a realidade!! se o casal tivesse condições de pagar encontrariam um vaga? claro que sim... Parabéns a equipe que atendeu os RNs , imagino o quanto foi desgastante e estressante dar todo o suporte, ficarem ofertando oxigenio manualmente e quase na reta final perder os bebes.
 
MARIA DE FATIMA ROMERO DAGHER em 24/04/2013 16:57:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions