A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

27/05/2015 09:21

Greve de professores afeta 25 mil alunos de escolas estaduais

Servidores fazem assembleia nesta manhã para definir manifestações que serão realizadas em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Professores estaduais de Dourados durante assembleia nesta manhã no Simted; cidade tem 25 mil alunos em escolas estaduais (Foto: Divulgação/Simted)Professores estaduais de Dourados durante assembleia nesta manhã no Simted; cidade tem 25 mil alunos em escolas estaduais (Foto: Divulgação/Simted)

Pelo menos 25 mil estudantes de escolas estaduais estão sem aula nesta quarta-feira em Dourados, a 233 km de Campo Grande, no primeiro dia da greve de professores e servidores administrativos da Rede Estadual de Ensino.

Veja Mais
Greve de professores começa com adesão parcial nesta quarta-feira
Com pedido de prisão e multa pesada, greves podem ser decididas na Justiça

São 3.500 servidores que trabalham nas 23 escolas estaduais existentes na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. Nesta manhã eles estão reunidos na sede do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) para fazer uma assembleia sobre o primeiro dia de greve.

Os educadores douradenses afirmam que a paralisação é decorrente da “indiferença” do governo estadual às reivindicações da categoria e cobram o cumprimento da lei aprovada e sancionada na gestão anterior, que prevê a implantação do piso nacional para 20 horas até 2018.

O governo propõe reajuste de 4,37% em outubro e a integralização do Piso Nacional do Magistério até 2022.

O Simted ainda não divulgou um balanço sobre a adesão à greve em Dourados, mas o Campo Grande News constatou nesta manhã que a maioria das escolas está totalmente sem aula.

Na Escola Presidente Vargas, a maior da cidade, localizada na área central, nenhuma sala está funcionando nesta manhã. São 1.695 alunos matriculados no local.

Na Escola Ramona da Silva Pedroso, no Jardim Santo, André, onde estudam 700 alunos, apenas uma sala tem aula de manhã e uma funcionária da secretaria informou que no período da tarde, quatro professores que não aderiram à greve vão trabalhar normalmente.

Já na Floriano Viegas Machado, no Jardim Ouro Verde, onde estudam 1.042 alunos, quatro professores compareceram, mas nenhum aluno foi à escola hoje. O tempo chuvoso nesta manhã colaborou.




"Como pode a maioria dos professores aderirem e esses não!? Como dormem sabendo que estão sabotando a própria classe?? Será que esses professores ganham melhor?VERGONHOSO!" - Essas foram algumas frases que ouvimos de pais quando fizemos o "boba a boca" com pais de nossos alunos. Obrigada pais pelo apoio. Isso é muito importante para nós professores.
 
Andreia Kropf de Souza Pyrrho em 27/05/2015 13:36:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions