A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

02/03/2013 10:05

Grupo de 34 paraguaios é libertado de escravidão em Itaquiraí

Um dia antes, em Naviraí, prostitutas eram mantidas na mesma situação

Nadyenka Castro
Alojamento onde paraguaios dormiam. (Foto: Divulgação)Alojamento onde paraguaios dormiam. (Foto: Divulgação)
Trabalhadores atuavam na colheita de mandioca. (Foto: Divulgação)Trabalhadores atuavam na colheita de mandioca. (Foto: Divulgação)

Trinta e quatro paraguaios foram libertados de trabalho análogo à condição escravo, nessa sexta-feira, em Itaquiraí, a 410 quilômetros de Campo Grande, e um brasileiro foi preso. A ação é resultado de trabalho conjunto do Ministério do Trabalho e Emprego e da PF (Polícia Federal), em Naviraí.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163

De acordo com a PF, os paraguaios pernoitavam em um alojamento em Naviraí e eram levados, de ônibus, no início da manhã, para a fazenda Dois Meninos, em Itaquiraí. Eles passavam o dia na colheita de mandioca e, no começo da noite, voltavam também de coletivo, para o local onde dormiam.

Os trabalhadores eram divididos em dois alojamentos, onde havia algumas beliches e nenhum outro móvel. Era apenas um banheiro para todos os homens e não tinha espaço nem colchão suficiente para todos, sendo que alguns dormiam do lado de fora.

Os paraguaios eram submetidos à jornada exaustiva, condições degradantes e tinham que pagar pela alimentação pelos equipamentos de segurança. Todos eram contratados no Paraguai, por um aliciador, serviço chamado de ‘gato’.
Um brasileiro foi preso em flagrante. A identificação não foi divulgada pela Polícia Federal.

Prostituição – Na última quinta-feira, seis mulheres, sendo cinco paraguaias e uma brasileira, foram libertadas de um prostíbulo. O dono do local, um paraguaio, foi preso em flagrante por tráfico internacional de pessoas. A esposa dele foi indiciada pelo mesmo crime.

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



absurdo!
como isso é possível!?
sem comentários....parabéns pela operação da PF e do MPT.
 
luiz felipe em 04/03/2013 15:49:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions