A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

27/02/2012 13:15

Homem de 32 anos é suspeito de matar e estuprar a avó em Três Lagoas

Nadyenka Castro

Idosa foi encontrada morta no dia 23. Neto é usuário de drogas e havia saído do presídio no dia 20

O suspeito de ter matado e estuprado Alzira Antônia Farias, de 61 anos, encontrada morta na última quinta-feira (23), em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, é o neto dela, Nerivaldo de Moraes, 32 anos.

De acordo com a Polícia Civil, Alzira morava na residência onde aconteceu o crime com Nerivaldo e com um filho de 36 anos. O neto, que é usuário de drogas, havia saído do presídio no dia 20 e ido para a casa.

Parentes ligaram para falar com Alzira e ele disse que a avó tinha viajado para visitar familiares em Andradina, São Paulo. Em outro telefonema, no dia em que ela foi encontrada morta - dia 23 -, ele disse que a idosa estava tomando banho. Desconfiados, os parentes foram até a casa da vítima, a encontraram morta e acionaram a Polícia.

A idosa estava sobre a cama, nua, em estado de decomposição e com trauma na cabeça. O quarto estava todo revirado e a roupa que Nerivaldo usava no dia 21 - data provável da morte - foi encontrada embaixo do guarda-roupas, com sujeira semelhante a esperma.

A Polícia apreendeu a roupa e também um pedaço de madeira, conhecido como “mão de pilão”, que provavelmente foi o objeto utilizado para desferir um golpe na cabeça de Alzira.

No quintal do imóvel havia uma lata de cerveja vazia, com furos no centro, usado para fazer consumo de crack. A lata foi apreendida.

Além da roupa de Nerivaldo e dos telefonemas, há ainda outros motivos para a suspeita que tenha sido ele o autor do crime contra a própria avó.

Segundo a Polícia Civil, todos da família sabiam que Alzira guardava dinheiro em casa e como o quarto estava revirado, tudo indica que Nerivaldo estava a procura de algo. No quarto, os policiais encontraram R$ 610.

Em checagem ao sistema policial, foi verificado que Nerivaldo tem passagem pelos crimes de roubo, tráfico e estupro. A Polícia Civil investiga agora o paradeiro do suspeito, que está foragido.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions