A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

26/10/2014 12:30

Homem é detido com material de propaganda e transportando eleitores de aldeia

Aliny Mary Dias

Um homem de 53 anos foi detido na manhã deste domingo (26) transportando eleitores de uma aldeia indígena até o local de votação, em Antônio João, distante 279 quilômetros da Capital. O homem também estava com material de propaganda política de candidatos à presidência e ao governo do Estado.

Veja Mais
Após deslizamento e risco a usuários, MS-295 é totalmente interditada
Justiça bloqueia bens de ex-prefeito e mais oito por fraude em licitação

De acordo com o registro policial, uma denúncia anônima de que Denilson de Lima Pinto estava em um Fiat Uno transportando indígenas até o local de votação chegou até à Polícia Miliutar. Os policiais foram em direção à aldeia Campestre e encontraram o homem com eleitores no carro.

Além dos eleitores, estavam no carro adevidos e cerca de 2 mil panfletos com propagando do candidato ao governo Delcídio do Amaral e à presidência, Dilma Rousseff. Questionados pelos policiais, os eleitores confirmaram que foram procurados por Denilson que oferecia a carona em troco do voto nos candidatos.

Com o motorista havia R$ 90, mas os eleitores afirmaram que o homem não ofereceu qualquer quantia em dinheiro em troca do voto.

O carro, o material de propaganda foram apreendidos e o motorista encaminhado para a delegacia de polícia da cidade. O caso foi registrado como crime de arregimentação de eleitor ou propaganda de boca de urna e será investigado.

Denúncias – No caso de irregularidades durante a votação, o eleitor pode protocolar queixas por meio do sistema de webdenúncia do TRE-MS. Os casos são encaminhados diretamente para o cartório e juiz eleitoral, que estabelecem as penas aos envolvidos.

No sistema podem ser registradas queixas de todo o Estado quando praticadas ou na iminência de ocorrerem.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions