A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

13/11/2014 18:22

Homem é espancado, morre, população se revolta e põe fogo em delegacia

Liana Feitosa
Comerciante é velado sob tenda vermelha, ao lado - prédio verde - é possível ver posto policial atacado pela população. (Foto: Direto das ruas)Comerciante é velado sob tenda vermelha, ao lado - prédio verde - é possível ver posto policial atacado pela população. (Foto: Direto das ruas)

Um comerciante de Porto Quijarro, cidade boliviana que faz fronteira com o município sul-mato-grossense de Corumbá, a 419 km de Campo Grande, morreu depois de ter sido espancado por policiais do país vizinho, segundo comerciantes locais. Revoltada com a morte do homem, muito conhecido na região, a população ateou fogo em um posto da Polícia Nacional da Bolívia.

Veja Mais
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
Missão conjunta irá apurar violações de direitos humanos com índios de MS

As informações são de um advogado que trabalha na fronteira e de comerciantes da região, que preferiram não serem identificados. Segundo as fontes, o clima é de indignação e tristeza porque, na semana passada, outra comerciante, uma cambista, que trabalhava próxima à rodoviária de Quijarro, também foi morta na fronteira e, até hoje, o crime não foi esclarecido.

No caso mais recente, tudo começou quando o comerciante, vizinho da delegacia estrangeira, foi defender um motociclista que estava apanhando dos agentes bolivianos por ter esbarrado em uma viatura policial. O defensor também apanhou da polícia e ficou preso por três dias. Ontem (13) faleceu, gerando revolta na comunidade.

Pessoas invadiram o prédio policial do país vizinho, imobilizaram três policiais, roubaram as armas do local, libertaram quatro presos e colocaram fogo no espaço. No local funcionava uma promotoria de justiça boliviana e escritórios de forças especiais de luta contra o narcotráfico e o crime.

Prédio da Polícia Nacional Boliviana foi incendiado. (Foto: Direto das ruas)Prédio da Polícia Nacional Boliviana foi incendiado. (Foto: Direto das ruas)
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions