A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

03/01/2011 17:37

Homem é morto com golpes de enxada na periferia de Dourados

Jorge Almoas

Vítima estava agredindo ex-esposa e mulher saiu em defesa

Um homem de 30 anos foi morto a golpes de enxada na tarde desta segunda-feira por uma mulher que tentava apartar a briga dele com a ex-esposa, na periferia de Dourados.

De acordo com o Dourados News, Elton Souza da Silva foi assassinado por Izildinha Espíndola da Silva, de 52 anos, que saiu em defesa da ex-esposa de Elton, Neire da Silva Passos.

O casal estava separado, mas desde o último final de semana, Elton vinha ameaçando a ex-mulher. Quando se encontraram na tarde de hoje, Neide começou a ser agredida. Na fuga por socorro, a mulher teve ajuda de Izildinha, que tentou apartar a briga

Sem sucesso, ela armou-se de uma enxada e golpeou Elton por várias vezes. O Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi chamado, mas ao chegarem ao local, Elton já estava morto.

Izildinha foi presa em flagrante. A mulher será indiciada por homicídio.

Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...



Sou moradora em Campo Grande, conheci a Dona Izildinha em Ponta Porã, e sei que é uma mulher correta, dinamica "até demais", pois faz até serviço braçal, e fazer o que ela fez agora, foi em legitima defesa da HONRA, ou EM DEFESA DE ALGUEM, gostaria que quem ler essa matéria, não a julgasse, mas que visse o outro lado de "história", o fato de tentar ajudar alguem, culminou com o ocorrido, que DEUS a abençõe, para superar "essa hora", mas creiam foi no extrito cumprimento do dever legal, de mãe, de mulher, de trabalhadora e etc..
 
Valdecí Batista Santos em 04/01/2011 02:38:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions