A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

17/03/2012 09:30

Após homem invadir casa de ex, PM atira e impede sequestro

Nadyenka Castro

Policiais foram avisados da situação e perseguiram o veículo, cujo motorista jogou o carro contra a viatura

O paraguaio Daniel Peralta Martinez, 37 anos, invadiu a casa da ex-companheira, de 24 anos, a arrastou para dentro de um veículo e só não a sequestrou porque a PM (Polícia Militar) foi avisada e, após tiros, evitou o crime.

O caso aconteceu na madrugada deste sábado, em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai.

De acordo com registro policial, Daniel ligou para a jovem e como ela não o atendeu, telefonou para uma amiga dela e pediu que abrisse a porta da casa para ele entrar.

A jovem não acatou o pedido e Daniel então invadiu o local, desferiu tapas no rosto da ex-companheira e a arrastou até o Saveiro onde um amigo dele, de 23 anos, aguardava com o carro ligado.

A PM foi acionada e durante perseguição ao Saveiro, o motorista não obedeceu às ordens de paradas e os policiais então atiraram nos pneus para que o carro não entrasse em território paraguaio. O condutor do veículo ainda jogou o carro contra a viatura para não ser pego.

Após os tiros, o motorista do Saveiro parou e Daniel e o amigo foram detidos. A vítima disse que não quer representar contra o ex-companheiro e pediu apenas medidas protetivas.

Apesar da jovem não querer denunciar o ex-companheiro em juízo, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que violência contra a mulher é ação pública incondicionada, ou seja, independe do desejo da vítima de representar contra o agressor.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions