A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

02/09/2013 21:15

Homem que atropelou e matou policial militar se entrega na Polícia Federal

Vinícius Squinelo

Cristiano da Silva Marques, 26 anos, conhecido como “Rasgadinho”, apresentou-se à Delegacia de Polícia Federal de Naviraí, cidade distante 366 km de Campo Grande, na tarde desta segunda-feira (2). Ele foi responsável pelo atropelamento de um policial militar, José Rodrigues de Lima, 26 anos, que acabou morrendo.

Veja Mais
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
Pistoleiro morre baleado durante confronto com a polícia do Paraguai

Marques, morador de Itaquiraí, afirmou que conhecia Everton Alves Coutinho, preso pela PMA (Polícia Militar Ambiental), que afirmou ser “batedor” de cigarros contrabandeados e que realizou um carregamento com Cristiano.

Marques negou ser contrabandista de cigarros, mas confessou que estava na camionete Ford F-250, envolvida na morte de um PM atropelado.

“Rasgadinho” afirmou que não viu os policiais e que não recebeu nenhuma ordem de parada, deixando a entender que não sabia que tinha atropelado o PM. Disse ainda que abandonou a camionete, por ela ter caído em um buraco. Alegou também que não sabia o motivo de Everton estar no local e não conhecia o outro homem preso junto com Everton pela PMA.

Marques ainda afirmou à Polícia Federal que não sabia nada sobre o rádio de comunicação que estava no veículo. Após o depoimento, Cristiano foi embora com o advogado, por ter se apresentado espontaneamente.

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



Que ato covarde foi o praticado pelo sr Cristiano Marques, o qual levou a óbito um policial com uma folha de serviço por excelência.
Apresentou a policia federal que bom né; Onde fez suas alegações e a melhor de todas que não tem ninguém para contestar suas "justificativas" pois o atropelado não pode fazer acusações ao Senhor.
 
Luiz Carlos em 03/09/2013 20:23:31
Ele não sabia do rádio transceptor; ele não sabia do contrabando; ele não viu o policial; ele caiu um buraco que ninguém viu; ele não sabe de barcos; ele não sabe do Rio Paraná; ele não sabe do mais movimentado local de embarque de contrabando fluvial do estado de Mato Grosso do Sul, que é a Praia da Amizade em Itaquiraí; ele não sabe do Porto Dezoito em Querência do Norte, movimentado local de desembarque de contrabando no estado do Paraná. Cara de pau...
 
Adriano Roberto dos Santos em 03/09/2013 13:01:40
Que maravilha essa nossa Lei! Mais uma vida ceifada, e não vai dar em nda! É nosso Brasil! País da festa...
 
Paulo Marques em 03/09/2013 08:50:09
Você matou um pai de família "Cristiano da Silva Marques". Família de filhos pequenos, esposa e mais 7000 irmãos. "Cristiano da Silva Marques".
 
Andre Saldanha em 03/09/2013 01:14:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions