A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

22/06/2013 19:40

Indígenas quebram acordo e voltam a invadir fazenda em Sidrolândia

Evelyn Souza

Indígenas quebraram o acordo e voltaram a invadir a fazenda Água Clara, na tarde desse sábado (22), em Sidrolândia.

O acordo havia sido firmado na última quinta-feira (20), com entidades ruralistas, governo do Estado, lideranças indígenas, entidades ligadas à Igreja Católica, o ministro Chefe da Casa Civil, Gilberto Carvalho, Funai e outras autoridades.

A fazenda invadida pertence ao produtor rural Afrânio Pereira.

As informações foram repassadas hoje por proprietários rurais da região à Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

De acordo com a Associação dos criadores,o acordo que previa a disponibilidade de fazendas para a aquisição pela União para ampliação das reservas indígenas, foi quebrado após as invasões. Ainda segundo a Acrissul, os proprietários disseram não estão mais dispostos a vender as áreas para a União.

Na região de Sidrolândia, principalmente na região da Aldeia Buriti, já são mais de 20 invasões registradas, sendo que a fazenda Buriti, do ex-deputado Ricardo Bacha, teve sua sede incendiada e completamente destruída pelos indígenas da etnia terena, que mantém ações de invasões em diversos municípios de Mato Grosso do Sul.

Jovem morre ao ser atingido por tronco de eucalipto enquanto cortava árvore
O trabalhador Sebastião Silva Oliveira, 21, morreu atingindo por uma tora de eucalipto enquanto cortava a árvore. O caso aconteceu na tarde de ontem ...
Corpo de homem não identificado é encontrado em casa à venda
Um homem ainda não identificado foi encontrado morto dentro de uma casa que está à venda na região central de Corumbá, distante 419 km de Campo Grand...
Homem que cumpria pena no semiaberto é executado a tiros; autor fugiu
Foi morto a tiros nesta segunda-feira (20) em Rio Negro - cidade localizada a 144 km de Campo Grande - Norimar Gastão Dutra Junior, de 28 anos. O cri...



Enquanto o Poder Judiciário não fizer com que se cumpra a ordem de despejo essa questão não se resolve! Ora, se o TRF já disse que as terras invadidas não são indígenas duas questões ficam muito claras: a primeira, que a invasão é ato ilícito de esbulho dos índios para com a propriedade privada; a segunda, que todos os atos administrativos praticados no processo administrativo de demarcação são nulos e portanto não produzem efeitos. É nesse ponto que há má fé do Governo Federal! Negociar o quê? A negociação já realizada entre proprietários rurais e Governo Federal e Estadual se revela uma legitimação do ilícito! Dai porque essa questão não tem fim! Um pena!
 
Cícero Costa em 23/06/2013 08:01:09
Com a falta de moral do governo federal que por sua vez desmoralizou a justiça sugiro que os índios comecem a invadir todo o território nacional, afinal que moral tem a Dilma para tomar uma providencia que resulte em cumprimento de ordem judicial, a baderna esta instalada o que é desobediência passou a ser dialogo, o que é roubo passa a ser direito, o que é invasão passou a ser motivo de estudo antropológico. Vale a pena nesse período e nesse governo ser fora da lei, basta que a turma de Brasilia legalize com uma penada....
 
Horlando P. de Mattos em 22/06/2013 21:39:46
Depois ficam irritados quando alguem diz que nao se pode confiar neles
 
Alex Andre De Souza em 22/06/2013 21:32:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions