A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

13/04/2013 09:00

Índio é preso acusado de matar policial aposentado a golpes de facão e flechas

Edivaldo Bitencourt
João nega participação no crime (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)João nega participação no crime (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

A Polícia Civil prendeu, na noite de ontem, o indígena João da Silva, 51 anos, acusado de estar envolvido no assassinato do policial militar aposentado Arnaldo Alves Ferreira, 68 anos. Ele foi morto durante um conflito com os índios no distrito de Lagoa Rica, em Douradina, a 196 quilômetros da Capital, conforme o Dourados News.

Veja Mais
PM é morto com golpes de flecha e facão em conflito com indígenas
Marido agride esposa e se esconde da polícia na casa do pai

Conforme as primeiras investigações, o policial suspeitou do furto de gado em sua propriedade rural. Ele instalou cerca elétrica para evitar os roubos, mas acabou entrando em conflito com os índios.

Na tarde de ontem, ele foi chamado para depor sobre os conflitos e houve novo encontro com os indígenas. Ao voltar para o sítio, o PM acabou sendo morto a golpes de facão e flechas.

João da Silva negou participação no crime. Como ele estava machucado, antes de ser encaminhado para a delegacia, foi atendido no Hospital da Vida, em Dourados, a 233 quilômetros da Capital.

A Polícia Civil não descarta a participação de outros envolvidos no assassinato.

PM é morto com golpes de flecha e facão em conflito com indígenas
O cabo aposentado da Polícia Militar, Arnaldo Alves Ferreira, de 68 anos, foi assassinado durante confronto com indígenas ocorrido em Douradina, no i...
Marido agride esposa e se esconde da polícia na casa do pai
Após agredir a esposa, Gilmar Sousa, de 37 anos, se escondeu na casa do pai no assentamento Itamarati, em Ponta Porã – a 323 km de Campo Grande. Conf...
Homem é encontrado morto com marcas de tiro em calçada de casa
Um homem não identificado foi encontrado morto na madrugada deste domingo (11) em Dourados – a 233 km de Campo Grande. Conforme o Boletim de Ocorrênc...
Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...



Lugar de indio é na aldeia, fora da aldeia a lei é a do branco, pagando pelos seus atos, o indio está invadindo o que nunca foi dele, roubando e matando criações, tudo com aval do CIMI, DA FUNAI E DE ONGS. Falta vontade política e atitudes para um final feliz. É o desejo de todos, "Índios e Brancos".
 
julio garabini em 13/04/2013 20:21:48
Se falando em achismo Sr. Samuel, vc deveria guardar os comentários para si.
 
Nelson de Paula em 13/04/2013 15:03:11
A vitima "achou" que estava sendo roubada e desconfiou que o "achismo"fosse os índios e o ambiente entre sitiante e indios ficou tenso.Trata-se de uma briga isolada entre vizinhos e como ex-policial valente deve ter exagerado na briga e na defensiva o indio o matou primeiro.Porque o delegado tenta envolver outros da comunidade? Se for comprovado a autoria do assassinato o indio deve sofrer todas as penalidades da lei como um homicida qualquer.Vamos ver se haverá justiça; o outro fazendeiro matou o índio porque desconfiou que o pobre indio lhe estava roubando peixes e a assassino foi solto,agora,o indio levou a melhor e matou o fazendeiro,foi preso,e será que vai ser solto tambem? Cadê a jurisprudencia?
 
samuel gomes-campo grande em 13/04/2013 12:18:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions