A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

24/09/2015 11:09

Índio é preso após furtar câmera de cinegrafista que cobria bloqueio

Helio de Freitas, de Dourados
Geovani Brites foi preso em flagrante e mostrou local onde tinha escondido equipamento (Foto: Sidney Bronka/94 FM)Geovani Brites foi preso em flagrante e mostrou local onde tinha escondido equipamento (Foto: Sidney Bronka/94 FM)

O cinegrafista Adalberto Domingos, que trabalha em uma rede estadual de televisão, foi vítima de furto quando cobria o protesto de índios, na noite desta quarta-feira (23) em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Antes de gravar a negociação para desbloqueio do anel viário, o jornalista deixou a câmera no carro por alguns minutos, tempo suficiente para o equipamento ser furtado.

Veja Mais
Fiems pede que governo mantenha contratos de incentivos fiscais
Reinaldo chega a Dourados para lançamento e entregas de obras

Domingos disse ao Campo Grande News que o autor do furto jogou a câmera no mato e o impacto no solo danificou a lente. Para cobrir a negociação, ele usou uma câmera reserva.

Geovani Souza Brites, 23, que mora em um acampamento de índios desaldeados, próximo ao local do furto, foi preso em flagrante por policiais militares que acompanhavam o representante do governo do Estado que foi ao protesto para negociar com os moradores da reserva local que bloqueavam a estrada desde terça-feira à tarde. Lideranças indígenas ajudaram a localizar o acusado.

O rapaz levou os policiais até o local onde tinha escondido a câmera, no mato. Geovane disse “não sabia o que estava fazendo” porque estava bêbado na hora que pegou a câmera. Na Polícia Civil, ele foi autuado em flagrante por furto. Para responder em liberdade, terá de pagar uma fiança de R$ 2.364.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions