A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

08/01/2014 19:26

Índios ameaçam invasão e conflito pode estourar dia 10

Lidiane Kober

Cerca de 20 produtores rurais, da região de Morraria do Sul, no município de Bodoquena, a 266 quilômetros da Capital, acusam índios de ameaçá-los para deixarem as propriedades, caso contrário, prometem invadir as terras no dia 10 de janeiro. Os produtores, por sua vez, se recusam a sair das casas e levaram o caso à polícia.

Veja Mais
Jovem cai em golpe de recarga premiada e deposita R$ 20 mil para estelionatário
Lagoa transborda com temporal e alaga casas e ruas de cidade de MS

Segundo o vereador Edinho Carvalho, que tem uma chácara de 33 hectares na região, as ameaças começaram no início de dezembro do ano passado. Preocupado, o produtor rural Assis de Souza Ferreira registrou, dia 30 do último mês, B.O. (Boletim de Ocorrência), comunicando a ameaça à polícia.

Na denúncia, ele informou que cinco índios foram, no dia 11 de dezembro, à sua propriedade e deram 30 dias para a família deixar a área. Os indígenas da reserva Kadiwéus, localizada na divisa de Porto Murtinho com Bodoquena, alegam que medição feita 1982 atesta que a área é deles.

“Eles não tem nenhum documento provando que a terra é indígena”, rebateu o vereador. Segundo ele, á área é ocupada por pequenos produtores, com propriedades de 30 a 40 hectares. “As famílias usam do local para sobrevivência, plantando arroz, feijão e criando gado”, completou.

Edinho disse ainda que a decisão das famílias é resistir até o final. “Já foram feitas várias ameaças aos produtores, inclusive, com data da invasão, marcada para o próximo dia 10, mas os produtores estão se preparando para resistir e podem ocorrer mortes no local”, alertou.




Caçar pra sobreviver esses índios não querem, né?
O negócio deles é pegar tudo de mão beijada, com tudo pronto. Pra mim eles não passam de uma cambada de aproveitadores. É por isso que sou a favor da igualdade entre brancos e índios. Emancipa todo mundo pra ver se não acaba essa frescura.
 
João Trindade em 09/01/2014 17:01:42
Sr. Carlos, boa tarde!!! Posso garantir ao senhor que todos os produtores tem documentos das áreas, álias com os impostos pagos em dia. Estas terras foram doadas pelo próprio governo Federal nos anos 80 e estão situadas no município de Bodoquena que não tem reserva indígena no seu território. Todas as terras tem escritura resgistrada em cartório, estamos referindo a área em Bodoquena e não há nem mesmo entre os índios um verdadeiro entendimento sobre aonde é a divisa da área indigígena. Porém os pequenos produores não podem simplismente perde a sua propriedade para uma reserva de mais de 380 mil hectares que deveria ser dividida de forma justa para pouco mais de 1800 indíos da etnia kadiwéus que existe atualmente segundo a própria FUNAI.
 
Edmilson Nirço de Carvalho em 09/01/2014 13:55:59
Até quando?
 
santos filho em 09/01/2014 09:49:25
É a moda consagrada no atual governo para conflitar e promover a insegurança jurídica. Quem está por trás disso? Quem financia? Onde querem chegar? Quando a sociedade reagirá?
 
Valfrido M. Chaves em 08/01/2014 23:47:32
"Se as leis não limitam as ações dos homens,quem disciplina os homens sem limites?"
Reinaldo azevedo
 
gladis alaia em 08/01/2014 21:23:56
Essa reserva já foi demarcada por pelos menos duas vezes e esses não índios ocupam irregularmente a muitos anos essa área, já explorou demais essas terras. É só ler o descritivo da área por satélite (GPS) . O vereador é que deveria mostrar o documento comprovando ser o verdadeiro dono.
 
Carlos Lamarca em 08/01/2014 20:29:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions