A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

07/02/2012 20:29

Índios poderão ficar em fazenda de Rio Brilhante até decisão do TRF

Aline dos Santos

A Survival International, organização mundial de apoio aos povos indígenas, encaminhou carta aos desembargadores

Os índios guarani-caiuá vão poder permanecer na fazenda Santo Antônio da Nova Esperança, em Rio Brilhante, até o julgamento do pedido de suspensão da reintegração de posse no TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região).

Ontem, a análise foi suspensa após pedido de vista do desembargador federal Luiz Stefanini. Contudo, de acordo com a coordenadora regional da Funai (Fundação Nacional do Índio) de Dourados, Maria Aparecida Mendes de Oliveira, uma liminar suspendeu a desocupação.

“No dia 31 de janeiro, teve uma liminar do desembargador federal Andre Nekatschalow determinando a suspensão até o julgamento definitivo do agravo”, salienta.

A Survival International, organização mundial de apoio aos povos indígenas, encaminhou uma carta aos desembargadores da 5ª Turma do TRF3. A entidade lembra que os índios já viveram em um acampamento às margens da BR-163, sem água potável e enfrentando desnutrição.

No último dia 27 de janeiro, o oficial de justiça e a PF (Polícia Federal) foram ao acampamento Laranjeira Nhanderu para informar sobre a decisão de reintegração de posse. Foi dado prazo de 15 dias para a desocupação.

Os índios já ficaram acampados às margens da BR-163, mas o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) obteve reintegração de posse. Com o despejo, o grupo foi para a área de preservação ambiental da propriedade.

Desta forma, eles não podem voltar para as margens da rodovia. Na decisão, a justiça manda que a Funai (Fundação Nacional do Índio)providencie um novo local para os indígenas. A área em questão está em fase final de estudo para demarcação.

O acampamento tem 170 pessoas, sendo 30 idosos e muitas crianças. Os índios não querem sair da terra. A área reivindicada pertence aos herdeiros do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Dourados, José Cerveira.

Despejo de índios em Rio Brilhante é suspenso até TRF analisar caso
A Justiça Federal suspendeu o julgamento do recurso para derrubar a ordem despejo dos índios Guarani-Kaiowa, que ocupam a fazenda Santo Antônio da No...
Justiça decide hoje sobre suspensão de despejo de índios em Rio Brilhante
O acampamento tem 170 pessoas, sendo 30 idosos e muitas crianças A Justiça Federal decide nesta segunda-feira sobre o pedido de suspensão do terceir...
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Diones Luiz Pedrosa Farias, 21, foi encontrado morto com o pescoço cortado com uma faca, na rodoviária de Amambai, distante 366 km de Campo Grande, n...



Índio desnutrido pode ter " lá nas Europa ", porque aqui só tem índio gordo, bem vestido, com celular e tudo mais. Comparados com muitos "brancos", o índio aqui é um rei, cheio de regalias e de privilégios. Enquanto nós somos agredidos e vilipendiados pelas " Survival da vida " estamos trabalhando para por a comida na mesa deles, enquanto eles ficam passeando e pescando pelas matas " ancestrais ".
 
José Raul das Neves em 08/02/2012 02:03:50
A Survival Internacional, ou não sabe o que fala, ou é tendenciosa. Não sei o que veio fazer no Brasil. Aqui não é a sua casa, os índios ficaram na beira da rodovia porque escolheram esse local para chamar a atenção. Se lá não havia água potável, porque eles têm preguiça de abrir um poço, por que a Survival não veio furar um poço para eles? [+]
 
José Raul das Neves em 08/02/2012 01:59:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions