A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

12/05/2011 16:39

Índios terena avançam e montam acampamento na divisa de fazenda Buriti com 3R

Paula Maciulevicius

Eles aguardam reunião com a diretoria de assuntos fundiários da Funai, em Brasília

Índios terena esperam reunião em Brasília, continuam invasão e avançam para divisa com outra propriedade. (Foto: João Garrigó)Índios terena esperam reunião em Brasília, continuam invasão e avançam para divisa com outra propriedade. (Foto: João Garrigó)

Cerca de mil índios terena que invadiram a Fazenda 3R, na região de Sidrolândia na última terça-feira (10) avançaram e estão acampados na divisa da 3R com a Fazenda Buriti. Os indígenas da aldeia Buriti estão na expectativa de uma reunião em Brasília, com a diretoria de Assuntos Fundiários da Funai.

Segundo o coordenador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes, que inclusive foi feito refém essa semana, a reunião com a diretoria de Assuntos Fundiários em Brasília está na fase de agendamento, mas ainda sem data definida.

Os índios reivindicam 17 mil hectares de terra da região e há especulações de que eles invadam mais propriedades. O proprietário da Fazenda Buriti, Edmundo Bacha disse ao Campo Grande News que os índios estão armados com espingardas. Produtores rurais afirmam que o grupo acampado na divisa esteja a dois quilômetros da propriedade.

Sobre a possibilidade de fechar a estrada que dá acesso às fazendas, Edson Fagundes diz que isso é uma decisão deles. “Não podemos informar. Isso parte deles, quando definem a situação, vão lá e fazem”, acrescenta.

O proprietário da Fazenda 3R, Roberto Bacha afirmou que a situação permanece a mesma, sem confrontos, mas também sem avanços na negociação. O proprietário pode entrar com o pedido de reintegração de posse ainda hoje.

Invasão - os indígenas invadiram a propriedade na noite de terça-feira (10) para reivindicar que o processo de demarcação na região, distribuídos em três fazendas, seja acelerado.

Os terena dizem “não suportar mais” a espera pela demarcação, vivendo em uma área homologada de aproximadamente 2 mil hectares em Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti. Os indígenas são das aldeias Córrego do Meio, Lagoinha e Buriti.

No local, os indígenas afirmam que se os brancos não cumprirem a lei, eles vão fazer do jeito deles. Produtores rurais da região asseguram que se não houver solução pacífica, um confronto será inevitável.

Na terça-feira os indígenas fizeram reféns o coordenador regional da Funai/MS (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes e o chefe de Meio Ambiente da Fundação, Ricardo Araújo, mas os liberaram na mesma noite.

Índios terenas invadem fazenda e anunciam retomada de 17 mil hectares
Cerca de 1.500 índios terenas invadiram ontem à noite uma fazenda na saída para Sidrolândia. Segundo o líder indígena Roberto Silva, trata-se de uma ...
Coordenador Regional da Funai é liberado pelos índios após negociação
Chefe de Meio Ambiente da Fundação também foi soltoO coordenador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes, e o chefe de Meio A...



Seu tolo! niguem quer dominar o mundo nao, apenas queremos guarda o patrimonio dos brasileiros para as futuraaas gerações... um dia vc vai viver na miseria, um dia vc vera o deserto de saara no brasil..e seus filhos vão esta nela...
 
Tiago brito em 01/06/2013 10:16:34
nós queremos nossos direitos e nao conquistar o mundo. ja foi conprovado por estudos antropologicos que a terra é de nosso direito.........
 
marquinhos mamedes em 07/02/2013 11:56:51
Os índios foram expulsos de suas terras , afirmativa verdadeira , mas neste caso dos terenas do Buriti , esta afirmativa não vale . pesquise ,leia o processo ,procure saber como esta lenda começou , é fácil um religioso ficar anos em uma fazenda comendo,bebendo,dormindo ,tratado como um e nas horas perambula com uma máquina fotográfica tirando fotos dos cemitérios , quando perguntavam a este religioso , ele dizia que estava realizando uma pesquisa dos índios jesuítas e tal e tal , e la vai mentira , mais tarde enviou seu trabalho para um Doutor em História e coisa tal , e para uns órgãos que fingem defender a causa dos índios ,etc...tal , de repente vem uma decisão , portaria , ordem de serviço e outros nomes que os órgãos públicos usam , em tempo portaria e etc....e tal não é Lei , e a Constituição Federal não é respeitada ? esta atual é uma Constituição Democrática , pisaram , defecaram em cima da lei maior do Brasil , fazendo interpretações erradas , mas de acordo com a velha ideologia ultrapassada ....Injustiça Nunca Mais !
 
Paulo Roberto Marques Pereira em 25/05/2011 11:39:55
Por falar em guerra , nada melhor que ler a importante pesquisa realizada historiador Francisco Doratioto , sobre a guerra do Paraguai , com sua relevante pesquisa por mais de vinte anos escreveu e publicou o livro Maldita Guerra , em sua primeira edição em 2002 ,que tal ler sobre o que revela a história da participação da etnia terena durante a guerra do Paraguai , não precisa ler o livro todo tem 617 páginas , mas neste caso basta ler as informações que estão nas páginas 104 e 105 , esta obra é reconhecida por outros países , inclusive muito respeitada por historiadores e pesquisadores no Paraguai , falar ao vento é uma coisa , este assunto dos índios terena do Buriti é coisa séria , tudo bem todos são livres e tem o sagrado direito de opinião , opinião é uma coisa , sonhar , faltar com a verdade é outra coisa . Em tempo Francisco Doratioto , trabalhou pesquisou ,viajou etc...para escrever esta pesquisa , diferente de monografias de final de curso superior ,Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado ,que são verdadeiros plágios , cheios de citações bibliográficas , mas a busca da verdade histórica não aparece ,pois a lente da ideologia ultrapassada não deixa , estes trabalhos engessados pela busca da tal ciência amarrada as regras e dogmas sagrados da ABNT etc...e tal , resultado títulos de Mestre ou Doutores , mas a grande maioria vestidos direitinho com a ideologia ultrapassada que eles mesmo nem conheceram e muito menos exerceram em tempos passados , pois muitos nem tinha nascido , mas estão em todos os lugares como donos da verdade e realizando proselitismo político ultrapassado , e o que é pior alguns escrevem e falam errado a língua portuguesa , Leiam Maldita Guerra ,páginas 104 e 105 .
 
Paulo Roberto Marques Pereira em 25/05/2011 11:05:29
A hora é de autonomia dos povos indígenas. As terras indígenas são patrimonio da União e para a posse exclusiva dos índios. Chega de mentiras. É o mínimo de uma Justiça histórica do Estado Brasileiro.
Parabéns aos Terena de Buriti pelas mobilizações!
 
Alessandro Siskind em 15/05/2011 06:54:57
A grande verdade é que,os indios foram expulsos de suas terras e agora reenvendicam oque lhes pertecem, mas infelismente tanto eu como vc leitor sabe,que,isso não não vai favorecer nem ao indio nem ao não indio,isso sempre vai existir indios e fazendeiros,sem terras e fazendeiros,sempre existirá brigas pelas terras.
Bom se fosse, assim se indios fossem tratados com respeito,e sua cultura fosse respeitada,se os fazendeiros tambem fossem respeitados,pq sabemos que tanto a pecuaria quanto a agricultura são muito importante para nossa economia,mas que não seje por isso que iremos descriminar os indios, afinal esse sangue corre na minha e em muitas veias Brasil a fora.
 
ideovan anjinho em 13/05/2011 12:53:14
ñ os indios ñ vão mais dominaro brasil pq hj são minoria e por isso eles querem que o indio cale a boca mais eles tem que lutar para ser tratado com respeito pq um dia tudo isso ja foi deles. e todo tem esse sangue correndo na veia queirA ou não
 
maria valente em 13/05/2011 08:41:06
Vai dar cagada!!
Esses indios acham que vao dominar o mundo? Sera que nao é hora deles ficarem quietos e fazer um plano de inclusao social?
Brasil, pais de tolos.

 
Jose Marcio Costa em 12/05/2011 08:54:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions