A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

18/01/2012 00:17

Irmã de prefeito é acusada de incentivar invasão de casas em Coronel Sapucaia

Elverson Cardozo

O MPE (Ministério Público Estadual) de Mato Grosso do Sul propôs ação contra a irmã do prefeito de Coronel Sapucaia, Ivone Paetzold, por improbidade administrativa. Ivone, que é secretária de assistência social do município, é acusada de incentivar outras pessoas a tomarem posse, de maneira clandestina, de residências do programa habitacional “Minha Casa Minha Vida”.

Veja Mais
Preços de itens da ceia de Natal variam até 400%, aponta Procon
Reinaldo ativa monitoramento e assiste a simulação de prisão de assaltantes

Segundo a denúncia, o objetivo das invasões incitadas por Paetzold, era legitimar com a posse a substituição dos beneficiários do programa. O MPE atribuir o valor de R$ 5 mil ao processo e, além da condenação por improbidade administrativa, pede que o município de Coronel Sapucaia seja notificado por omissão e condenação de Ivone ao pagamento de custos e demais gastos referentes à ação.

Em outubro do ano passado, quem teve suas casas ocupadas por outros procuraram o Ministério Público de Amambai. A queixa era sobre a ocupação de imóveis já regularmente destinados a moradias de pessoas carentes, admitidas no programa.

Uma investigação criminal foi aberta para apurar os delitos de invasão de domicilio e incitação ao crime.

Caso - Jacinto Saracho Peres e a esposa foram contemplados pelo programa do governo federal no final de julho de 2011 e já haviam iniciado o pagamento das prestações de um imóvel localizado no bairro das Laranjeiras, em Coronel Sapucaia.

A casa estava em fase final de obras e o casal já havia recebido a chave, mas em outubro, quando foram entrar na residência, descobriram que o imóvel havia sido invadido.

Ao questionar a moradora, Jacinto e a esposa ouviram que eles haviam perdido a residência porque Ivone Paetzold tinha lhe repassado a cópia original do contrato e a orientou a tomar posse da casa.

A situação só foi resolvida depois que Jacinto procurou a delegacia de Polícia Civil e o MPE.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions