A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

14/08/2014 09:26

Jovem mata avó e criança com 36 facadas por causa de dívida de drogas

Luciana Brazil
Eder confessou ter matado mulher de 58 anos e criança de 4 anos. (Foto: Ta Na Mídia)Eder confessou ter matado mulher de 58 anos e criança de 4 anos. (Foto: Ta Na Mídia)

Um rapaz de 20 anos foi preso na noite de ontem (13) depois de matar uma mulher de 58 anos e a neta, uma criança de 4 anos. As duas foram mortas a facadas dentro de casa, na Rua Miguel Sotani, no bairro Jardim Paraíso, em Naviraí, a 366 quilômetros de Campo Grande. O assassinato chocou a cidade. O criminoso foi identificado como Eder Peixer. A avó, Maria Dolores Vaz Seguro, conhecida como Lola, foi morta com 17 facadas e a criança, Carolina Crispin Seguro, com 19 golpes, de acordo com o site Tá Na Mídia.

Veja Mais
Pistoleiro executa morador em acerto de tráfico de drogas na fronteira
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS

Eder foi preso horas depois do crime. Segundo a polícia, ele estava escondido nos fundos de uma residência na rua Severino Gomes da Silva, no bairro Jardim Progresso.

Conforme Eder, o assassinato foi motivado por uma dívida com drogas. Questionado pelo fato de ter matado a criança, ele disse à polícia que “o cão atenta”, referindo-se ao diabo. O pai da menina, identificado como Denis, negou o envolvimento com drogas e disse desconhecer o motivo da barbárie.

Eder disse à polícia que comprou R$ 800 em droga para o pai da criança e o valor não foi pago. Ele contou que precisou vender alguns móveis de sua casa para pagar a dívida. Denis negou o envolvimento com drogas e disse que conheceu Eder em Ivinhema, a 282 quilômetros de Campo Grande, onde trabalharam juntos em uma empresa, mas Eder foi mandado embora.

Conforme o site tá Na Mídia, Denis chegou em casa por volta das 18 horas e foi surpreendido pelo criminoso que saia da residência sujo de sangue. Denis disse que Eder tentou agredi-lo e os dois começaram uma luta corporal. Eder fugiu e Denis entrou na residência onde encontrou sua mãe e sua filha ensaguentadas.

Desesperado, ele pegou a criança e correu pedindo ajuda. Ele conseguiu uma carona até a Santa Casa, mas a menina não resistiu aos ferimentos e morreu ao chegar ao hospital. O Corpo de Bombeiros foi acionado para ir até a residência, mas a mulher também já estava morta quando os militares chegaram. Enquanto registrava o crime na delegacia, Denis recebeu a noticia de que a mãe também havia falecido. 

Eder disse que, depois de cobrar Denis várias vezes, decidiu ir até à casa dele. Mas ao chegar no local encontrou apenas a mãe e filha de Denis. O criminoso disse que ao falar da suposta divida foi agredido pela mulher. Ele pegou uma faca que estava sobre a mesa da cozinha e começou a esfaquear a mãe de Denis. Depois de agredi-la, Eder pegou a criança e a golpeou com várias facadas.

Questionado sobre os motivos de ter matado a menina, que não tinha nenhum envolvimento com o caso, Eder disse: "parece que o cão atenta.. Estou com vergonha.. Depois que saí de lá pensei até em me matar”.

Logo que soube da prisão de Eder, Denis e alguns familiares tentaram invadir a delegacia e foram detidos por policiais. Eder foi autuado em flagrante pelo crime de duplo homicídio qualificado. Ele será encaminhado para o presídio local, onde ficará a disposição da Justiça.

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...
Hospital Universitário de Dourados alerta para golpe do falso médico
Falso médico estaria agindo em nome do HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados) e nesta segunda-feira entrou em co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions