A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

16/11/2011 19:45

Juiz manda arquivar inquérito sobre morte de PM por policial federal

Nadyenka Castro

De acordo com decisão judicial, Leonardo de Lima Pacheco agiu em legítima defesa após imperícia da vítima, Sandro Álvares Morel

O juiz Francisco Vieira de Andrade Neto, da 3ª Vara Criminal de Dourados, mandou arquivar a investigação sobre a morte do policial militar Sandro Álvares Morel atingido por tiros disparados pelo policial federal Leonardo de Lima Pacheco, em 8 de maio deste ano.

O magistrado justifica o arquivamento dizendo que depoimentos de testemunhas, do agente da PF, do outro policial militar envolvido e provas periciais indicam que Leonardo Pacheco agiu em legítima defesa e Sandro com imperícia.

“... conclui-se que o acervo probatório é uniforme e seguro no sentido de que o investigado reagiu a uma injusta agressão, pois estava em sua residência quando teve sua residência invadida por um Policial Militar que não se identificou de forma suficiente, e que de posse de uma arma de fogo iniciou agressão física contra aquele, consistente em tentar agarrá-lo pelo colarinho de sua camisa e determinar que se deitasse no chão, sendo contudo confundido tal Policial Militar com um bandido, o que desencadeou contra esta pessoa, a reação do Policial Federal Leonardo de Lima Pacheco, o qual disparou várias vezes com o intuito de defender-se”, consta no despacho judicial.

Com a decisão, a Justiça confirma que foi Leonardo quem matou Sandro, considera que ele fez os disparos porque não tinha outra opção e o livra de condenação.

O caso - Leonardo e uma guarda municipal de Dourados combinaram por conversas pelo MSN um encontro no apartamento dele.

No entanto, ele se identificou como traficante e ela como garota de programa. A funcionária pública foi até o local combinado, mas, levou também Sandro e também outro policial militar.

Ela chamou por Leonardo e quando ele abriu a porta, Sandro entrou e o mandou deitar no chão. O policial federal, achando que a vítima era um bandido, se negou e atirou.

Houve troca de tiros. Sandro morreu no local. O outro policial, que ficou na frente do prédio, foi baleado e teve lesões leves.

Na semana passada Sandro foi promovido a graduação de cabo por ato de bravura. O policial federal não está mais em Dourados.

PM morto por policial federal em Dourados é promovido por ato de bravura
O policial militar Sandro Álvares Morel, morto a tiros no dia 08 de maio deste ano pelo policial federal Leonardo de Lima Pacheco, em Dourados, foi p...
Policial federal que matou PM recebe autorização da justiça para ficar em MG
O policial federal Leonardo de Lima Pacheco, que matou um policial militar no dia 8 de maio, conseguiu autorização da justiça e vai permanecer em Bel...
Juiz determina volta para Dourados de policial federal que matou PM
O juiz Tadashi Kuramoto, substituto da 3ª Vara Criminal de Dourados, determinou hoje que o policial federal Lenardo de Lima Pacheco, de 38 anos, que...



Legítima a ação do PF, se entrassem na minha casa apontando arma para mim, sem se identificar como policial eu atiraria também, e tenho certeza que todos fariam a mesma coisa. Hipocrisia dizer que não, demagogia dizer que está indignado com a ação do PF, apesar de ser lamentável a morte do companheiro PM. Infelizmente o PM esqueceu do procedimento correto na hora de abordar. Lamentável.
 
Erick Martinez em 17/11/2011 11:58:51
SÓ ESTÁ LIVRE DA MORTE QUEM SE REVESTE DAS ARMADURAS DE DEUS PORQUE ESTE SIM TEM PODER. QUEM PERTENCE A INSTITUIÇÃO FEDERAL NÃO TEM O PEITO REVESTIDO DE AÇO.
 
jorge ferreira em 17/11/2011 11:06:26
A AÇÃO DO POLICIAL MILITAR JUNTAMENTE COM A GUARDA MUNICIPAL FOI TÃO MAU FEITA QUE TERMINOU DE FORMA TRAGICA. POR OUTRO LADO O POLICIAL FEDERAL SE PASSAR POR TRAFICANTE NO MSN É DE LASCAR!!! TUDO ERRADO.
 
Amauri Arquibalde Junior em 17/11/2011 09:57:09
Como já era de se esperar e não podia ser mesmo de outra maneira o arquivamento desse processo. Que sirva de alerta para aqueles que se acham super-tiras e não respeitam a constituição Federal e nem a lei posta e colocada. Que o ignorantes de tudo isso e operadores da lei procurem estudar para não cometerem atos tão falhos que prejudiquem as suas próprias familias e a sociedade. Cada fato é um fat
 
joel Pereira em 17/11/2011 01:35:35
Morte de um Bombeiro em Ponta Porã......e hoje "Mais um policial federal se envolve em confusão no interior do estado,segundo a Policia Militar,o policial Daniel Aurio Brandalise, 35 anos, ficou gravemente ferido depois de se envolver em uma briga de trânsito com Stefano Martinho de Carvalho Mello, em Naviraí...."ta na hora de comerçar abrirem o olho com esta" ELITE "de nossa Polic
 
cristina mendes em 16/11/2011 11:06:18
Quero saber por qual motivo a guarda municipal, num afã de investigação que não compete à sua instituição, quis fazer no apartamento do Agente da Polícia Federal! Será que ela queria com isso uma promoção em sua carreira? Pensava ela que era inteligente o suficiente para prender um suposto traficante? Essa é a inteligência da Guarda Municipal?
 
Carlos Renato Lopes em 16/11/2011 10:29:59
Ah, isso já era de esperar!!! sem comentários.
Vamos ver o caso do jovem bombeiro, em quantas pizza vai terminar.
 
neyde de oliveira em 16/11/2011 10:22:13
agora vai virar moda policial federal matar policial militar se fosse o contrario o policial militar já estaria no pme e sem chance de se defender.um outro policial já aprontou outras de suas peripécias no interior do estado ontem e não vai dar nada pra eles.
 
roberto dias em 16/11/2011 08:03:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions