A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

12/04/2011 08:45

Juiz vistoria Uneis em Dourados e critica falta de higiene

Fabiano Arruda

Magistrado também constatou a falta de cursos profissionalizantes

Magistrado constatou péssimas condições em que os internos dormem. (Foto: Dourados Agora)Magistrado constatou péssimas condições em que os internos dormem. (Foto: Dourados Agora)

Em pente-fino nas Uneis (Unidades Educacionais de Internação) de Dourados, o juiz da Vara da Infância e Juventude, Zaloar Murat Martins, constatou falta de materiais básicos de higiene pessoal e limpeza, além de criticar os antigos problemas de falta de estrutura.

“É uma situação constrangedora. Sem sabonetes, desodorantes, papel higiênico, entre outros, os nossos adolescentes estão sendo tratados sem um mínimo de respeito. Estão sem dignidade”, disse Zaloar, em entrevista ao site Dourados Agora.

O magistrado também apontou as péssimas condições em que os internos dormem. “Existem colchonetes do tipo ‘casca de ovo’, que mal dão para todos. São colchonetes de dois centímetros de espessura. Alguns dormem na laje, ficam com as costas no chão puro. Não há cobertores, nem lençóis suficientes para todos”, revelou.

Em 2009, o Ministério Público e Vara da infância moveram ação obrigando o estado a realizar reformas gerais no local. A Promotoria da Infância chegou ameaçar uma interdição. As obras foram encerradas há poucos dias e, segundo o magistrado, o problema da superlotação foi superado.

Na unidade feminina as meninas são obrigadas a usar a água do chuveiro para escovar os dentes porque as pias dos três banheiros estão destruídas. Duas das poucas camas disponibilizadas para 14 adolescentes estão quebradas. Não há roupa de cama suficiente e os poucos colchões, de baixa qualidade, estão danificados. O teto com infiltração de água é problema em tempos de chuva, agravando a infra-estrutura.

De acordo com Zaloart, ainda conforme o site Dourados Agora, faltam também cursos profissionalizantes. Os únicos oferecidos em Dourados foram disponibilizados pela Justiça e atualmente estão parados. Conforme ele, os problemas encontrados acabam por contribuir com a reincidência. Por conta dos problemas, o juiz encaminhou documento à Secretaria de Justiça do Estado relatando as condições encontradas.

Raio X - A situação carcerária em Mato Grosso do Sul é detalhada no sistema Geopresídios divulgado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O levantamento aponta que o Estado tem 10.893 presos, entre homens e mulheres, para 7.635 vagas.

Em outra unidade de Dourados, na penitenciária Harry Amorim Costa, o Geopresídios aponta que são 1.297 detentos para 718 vagas.

Conforme o levantamento, Mato Grosso do Sul tem 121 estabelecimentos prisionais. Do número total de presos, são 9.867 homens e 1.008 mulheres.

MS tem mais de 3 mil presos acima da capacidade de vagas, aponta CNJ
Conselho lançou sistema que traça um raio-x do sistema carcerárioMato Grosso do Sul tem 10.893 presos, entre homens e mulheres, e 7.635 vagas, segun...
Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga
Homem fugiu deixando uma mochila com 18 quilos de maconha, depois de ser abordado esta manhã (10) por um policial a paisana na rodoviária de Ponta Po...



que bom que os menores tem alguem que se preocupa com eles. já os policiais civis e militares não tem a quem recorrer ou se queixar, e a falta de papel higienico é o minimo, pois os policiais levam de casa para usufruto do serviço! Faltam colchões em alojamentos, os banheiros todos entupidos, não há sequer cadeiras para os policiais sentarem para fazer ocorrencias, nao temos bebedouros, se quiser agua é só nas torneiras e olha lá, quando é possivel usar a agua. Eu concordo com o juiz em querer mais dignidade aos ladrões, assassinos e estupradores escondidos sob o ECA, mas e pq ninguem se preocupa com as condições dos policiais para trabalhar? Até o fardamento os policiais militares estão tendo que comprar, se não quiserem andar esfarrapados ou desviando de pedrinhas pra nao ferir os pés calçados por coturnos sem sola! Bem que poderiamos ter um juiz e um promotor que defendesse os direitos dos POLICIAIS CARENTES!
 
Luis Phelippe em 12/04/2011 09:48:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions